Dicas de bagagem numa Viagem de mota

A Bagagem numa viagem de mota

O que colocar na bagagem numa viagem de mota? Com uma viagem programada e, em especial nas de maior duração, essa é sempre a questão que se coloca.

Como fazer os malabarismos para levar o que necessitamos com o espaço limitado que possuímos. Na verdade é mais fácil do que parece!

Muitas vezes nos colocam essa questão, mas a realidade é que fomos aprendendo a gerir o nosso espaço nas malas de viagem para viagem, levando umas coisas a mais e outras a menos.

Mas no início, não foi o desconhecimento sobre o que levar exactamente que nos impediu de partir na nossa primeira grande aventura há 6 anos atrás.

Excesso de bagagem pela nossa primeira grande viagem. Em Liechtenstein.
Excesso de bagagem pela nossa primeira grande viagem. Em Andorra.

Na dúvida o que interessa é ir, por lá não há nada que não se ultrapasse! Mais uma camisola menos umas meias, menos um fato de chuva mais uma molha!

Queremos assim dizer que, o facto de organizar e optimizar a bagagem nas suas malas da mota servirá apenas para tornar a viagem mais confortável e com o equipamento correcto, não necessariamente para a tornar bem sucedida!

No entanto, é sempre importante referir que quanto mais bagagem e mais peso transportar, piores consumos e desempenhos obterá.

Certo é, que o que coloca na bagagem numa viagem de mota depende de muitos factores: do destino, do que pretende, do clima, da duração da viagem e do que cada um necessita!

Assim, aqui pretendemos dar a conhecer alguns dos nossos truques e dicas de bagagem sobre como organizamos as nossas malas para as nossas aventuras em duas rodas!

Cumprimos sempre o mesmo padrão de organização:

♦ Reservar a mala do top case apenas para a roupa.

♦ Levar mudas de roupa interior para 8 dias.

♦ Reservar 1ª mala lateral para: Fatos de chuva e calçado confortável alternativo.

♦ Reservar 2ª mala lateral para: Bolsa com produtos de higiene pessoal e pequena mochila para passeios.

♦ Por fim, nunca sair para uma viagem com as malas completamente cheias!

♦ No limite, se não resistimos em levar algo inútil, enviamos para casa pelo correio.

Na preparação da viagem:

Como definimos a nossa roupa?

Com o limite de peças de roupa para 8 dias disponibilizamos o top case da mota para colocar a roupa de duas pessoas. (Sim, as mulheres conseguem ser práticas nas bagagens!)

Não importa se a nossa viagem durar 1 mês! Claramente não seria possível levar na mota roupa diferente para todos os dias portanto, acharemos solução em viagem para lavar as nossas roupas! (mais abaixo explicamos tudo).

Independente do tipo de clima a que estaremos sujeitos em viagem, colocamos sempre nas nossas malas para cada um:

  • 8 camisolas finas de algodão ou t-shirts
  • 8 meias
  • 8 cuecas
  • 1 pijama
  • 1 calças de ganga ou semelhantes
  • 1 camisola/casaco polar/casaco corta vento

Com a base da nossa bagagem de mota sempre semelhante, só temos de adaptar a restante roupa em função do destino.

Bagagem numa viagem de mota
Bagagem numa viagem de mota

Para optimizar a sua bagagem numa viagem de mota é importante ter uma ideia geral sobre o clima nos locais que vai percorrer.

Para locais com o clima mais definido, como por exemplo a Noruega ou Marrocos, saberá de certo que irá encontrar maioritariamente muito frio e chuva num e muito calor e sol noutro! Será fácil decidir que tipo de roupa deverá prestigiar!

Por sua vez numa viagem de mota aos Alpes, irá com certeza apanhar dias de chuva, lindos dias de sol, dias de calor nas zonas de baixa altitude e dias de frio nas montanhas!

A sua bagagem numa viagem de mota por estes locais terá de ser mais versátil e multifacetada tendo em conta que não se mantêm sempre as mesmas condições.

Assim, à base da nossa bagagem, adicionamos em função do clima do destino:

Destino frio e chuvoso:

  • Fato interior térmico com membrana windstopper
  • Balaclava com membrana windstopper
  • Meias quentes de Inverno

Destino quente e soalheiro:

  • Calções de banho / fato de banho
  • Balaclava de verão

Destino misto frio/quente:

  • Nesta situação pode adicionar à sua bagagem o fato térmico e o fato de banho em simultâneo!

No entanto, tendo em conta por exemplo um roteiro pelos Alpes e no nosso caso particular, apenas levamos a bagagem base.

Consideramos que as camadas interiores dos nossos fatos são suficientes para nos proteger da exposição ao frio durante apenas algumas horas.

No que respeita à arrumação da bagagem, não consideramos os “fatos da mota” pois esses são sempre para levar vestido!

No máximo, poderá ter que contar com um espaço extra nas malas para colocar o forro interior do seu casaco ou calças no caso de querer removê-lo pelo caminho.

A arrumação da roupa está resolvida e é mais fácil do que o que parece! Basta ser prático e objectivo.

Levar ou não levar Fato de Chuva na bagagem numa viagem de mota?

Esta é outra questão que frequentemente se coloca à qual nós sempre respondemos: levar o fato de chuva! Habitualmente as grandes marcas respondem prontamente apresentando fatos para mota a preços elevados e com a garantia de que a membrana com Goretex os tornam completamente impermeáveis.

Na nossa opinião pessoal, adeptos das grandes marcas pela qualidade e conforto dos fatos que oferecem, discordamos apenas que cumpram a sua função de serem totalmente impermeáveis!

Não há volta a dar, um bom fato pode cumprir a sua tarefa durante várias horas sujeito a muita chuva. Mas numa grande viagem de mota, em algum momento ele irá ceder! Seja por um espacinho milimétrico a que a água não resiste, seja por ensopar de tal maneira que atinge o seu limite.

Mas mesmo que esta situação não se coloque (o que consideramos muito difícil), imagine se estará disposto a carregar um fato ensopado sempre que precisar de parar.

Numa paragem para almoço ou para um café em qualquer local, numa breve visita a algum local de interesse ou por outro qualquer motivo que o faça estacionar a mota.

Para nós, essa situação torna-se cansativa e desconfortável, pelo que nas nossas bagagens o fato de chuva está sempre presente!

Com o fato de chuva numa viagem de mota pela Noruega. Em Atlantic Road
Com o fato de chuva numa viagem de mota pela Itália. Em Passo Sella, Dolomites.

Deixamos a recomendação dos nossos fatos de chuva completamente testados! Ambos com confortáveis forros interiores, respiráveis e com um tecido não plastificado que os tornam mais resistentes:

Malas interiores para Top Case e Laterais – Inner Bags

Nas nossas primeiras viagens o malabarismo com as bagagens era feito directamente nas malas exteriores da mota e top case. Todos os cantinhos serviam para colocar mais uma coisinha e no final cabiam coisas que nem imaginávamos!

O problema desta solução é o facto de se tornar pouco prática quando chega aos locais de alojamento ou transportes e tem de remover ou carregar as pesadas malas da mota.

No nosso caso particular, depois de alguma argumentação entre ambos, adquirimos as malas interiores para a nossa mota!

A falsa ideia de que iriam roubar algum espaço disponível foi o principal motivo da argumentação, mas hoje reconheço que são uma mais valia e facilitam muito o nosso dia a dia em viagem! Sem dúvida valeram o investimento.

Cumprem todos os requisitos para os quais foram concebidas: facilidade de transporte e facilidade de arrumação mantendo o aproveitamento do espaço disponível.

Bagagem numa viagem de mota
Malas interiores para Top Case e laterais – Inner Bags

Saco de depósito

Como complemento às nossas bagagens, utilizamos apenas na parte exterior, o saco do depósito de encaixe. Com a possibilidade de volume ajustável em função do que necessita torna a sua utilização prática.

Sugerimos que escolha um modelo impermeável e com a possibilidade de encaixe no depósito da mota. Máquinas fotográficas, carteira, mapas, guias, lanche, água entre outros objectos são alguns exemplos de utilização. Nele cabe sempre mais uma coisinha!

Bagagem numa viagem de mota
Com o saco de depósito na mota. Finlândia

Dica

Porque sempre que estacionamos a mota em locais públicos e grandes cidades não ficamos tranquilos se alguma bagagem estiver exposta, não somos adeptos a levar sacos exteriores e auxiliares às malas da mota. O saco do depósito quando retirado da mota tem a facilidade de se tornar em mochila e resolver esta questão.

Apenas por uma questão de segurança. Mas se para a sua viagem recorrer a parques de campismo esta questão será inevitável. Além da bagagem que referimos terá de transportar todo o equipamento e necessitará de mais espaço extra.

Em viagem:

Como lavamos as roupas da nossa bagagem numa viagem de mota?

Com as malas feitas e com espaço limitado, surge a questão de como lavar a roupa durante uma viagem de mota de longa duração. Deixamos assim as nossas dicas sobre como resolvemos facilmente esta questão e lavamos as nossas roupas uma vez por semana em viagem:

♦ Escolha de alojamento com máquina de lavar roupa

Por vezes, e porque reservamos previamente todos os alojamentos onde pernoitamos, escolhemos locais que possuam essa comodidade e o Booking.com facilita-nos essa pesquisa.

Normalmente são pequenos apartamentos ou bungalows que têm uma máquina de lavar roupa à disposição. Lavamos as nossas roupas e deixamos a secar durante a noite.

Se o seu roteiro for por 3 semanas, pode optar por pernoitar pelo menos em 2 locais distintos com essa facilidade.

♦ Serviço de lavandaria nos hotéis

Esta é a solução mais prática mas nem por isso a mais económica. Na data da chegada basta deixar a roupa no saco da lavandaria disponibilizado no quarto, assinalar as peças que pretende na listagem nele colocada e no outro dia terá a roupa limpa à sua espera.

O preço pode variar dependendo do local onde estará hospedado, mas para a bagagem que acima referimos, o valor ronda os 120 Eur em média.

♦ Lavandarias self service

Hoje em dia facilmente encontra locais com lavandarias self-service pelo caminho. Disponibilizam várias máquinas de lavar e secar roupa e os detergentes necessários. No final por um valor simbólico depois de cerca de 1h de espera consegue ter a sua roupa limpinha!

Bagagem numa viagem de mota
Lavandaria self service em Bormio. Itália
Bagagem numa viagem de mota
Lavandaria self service em Split. Croácia

Afinal organizar a nossa bagagem numa viagem de mota não é um grande desafio, com as malas feitas resta-lhe apenas ir! Boas curvas!

2 Replies to “Dicas de bagagem numa Viagem de mota”

  1. Manuel Alexandre says: Responder

    Olá. Na falta de um email em que vos possa agradecer, quero vir aqui dizer que as vossas dicas foram absolutamente eficazes na minha viagem deste verão. Obrigado.

    1. quilometroinfinito says: Responder

      Que bom Manuel! Ficamos contentes em ajudar. E trataremos de colocar no site os nossos contactos! Para já o nosso email: quilometroinfinito@gmail.com. A nossa estratégia é simplificar eheh Obrigado pela sua mensagem!

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: