Viajar pela Albânia é seguro? Essas e outras informações práticas sobre o país

Viajar pela Albânia é seguro? Essas e outras informações práticas sobre o país

Viajar pela Albânia é seguro? Eis a questão que tanto ouvimos e aquela que também ecoou pelas nossas mentes quando decidimos que o país seria o próximo destino. Toda a Europa de Leste tem uma má fama no que à segurança diz respeito. Também quando fomos até à Roménia nos surgiram as mesmas dúvidas que, depois de mais de 15 dias pelo país, nos deixaram felizes por termos superado o preconceito e verificado com as nossas próprias rodas. Pela Albânia fizemos o mesmo, apesar das reservas, decidimos confirmar com os nossos olhos e com as nossas próprias rodas.

Vão com essa mota para a Albânia?! Sabem que não vão voltar com ela não sabem?! O quê?! Como é que vão sozinhos para a Albânia? Aquilo é um país muito perigoso! Vocês são malucos! Muitos comentários e muitos alertas que sem dúvida nos deixaram apreensivos. Mas, depois de conversar com outros viajantes que também viajaram pelo país, tendo a noção que todos os lugares do mundo têm algo de perigoso e que o bom senso é necessário em todos eles, decidimos mesmo assim, rumar à Albânia.

Agora, e na tentativa de vos tranquilizar e dar a conhecer informações que escasseiam acerca do país, partilhamos o nosso feedback depois de cerca de 10 dias de viagem de mota pela Albânia. Nós, a nossa mota e a nossa imensa vontade de explorar o mundo.

Sobre a Albânia

A Albânia é um pequeno país dos Balcãs, situado no sudeste da Europa e banhado pelo Mar Adriático. Faz fronteira a norte com Montenegro, a nordeste com o Kosovo e a sul com a Macedónia do Norte e a Grécia. Durres, Vlore, Sarande, Shkoder e Tirana são das suas principais grandes cidades, sendo a última a capital do país. A religião dominante é o Islamismo e a seguinte o Cristianismo.

Foi um país que fez parte do Império do Otomano por mais de 400 anos e uma nação comunista até a meados dos anos 90. Está entre os países menos desenvolvidos da Europa e não integra a União Europeia. Com fortes ligações à União Soviética e à China no século passado, o país é um dos mais pobres do continente e apenas agora começa a renascer para o crescimento. O turismo no país é a última grande aposta e foi isso que lá fomos fazer. Turismo! Numa viagem de mota de norte a sul da Albânia tendo a oportunidade de conhecer alguns dos seus locais mais inexplorados.

Viajar pela Albânia é seguro? Ambiente e Segurança

Durante a nossa estadia no país não tivemos qualquer episódio que possamos partilhar que tenhamos considerado uma ameaça à nossa segurança. A criminalidade no país existe com certeza, sendo mais elevada e preocupante nas grandes cidades. Tal como em todos os países do mundo. Viajar requer sempre alguns cuidados e bom senso qualquer que seja o destino, e a Albânia não é excepção.

A Albânia tem uma ligação à máfia russa bastante antiga e ainda muito notada. Em alguns locais do país (especialmente nos mais habitados), é habitual encontrar aqueles carros e pessoas que se distinguem do albanês comum: os mafiosos. Conduzem carros de luxo, geralmente da marca Mercedes, que se destacam pelos potentes motores, vidros escuros, cor preta e terem ao volante homens corpulentos de cara fechada. É certo de que as séries e filmes de Hollywood nos podem dar uma fértil imaginação que em viagem nos causa uma sensação de insegurança, mas a abundante presença deles é uma realidade. Apesar disso, não nos sentimos fitados ou abordados por nenhum deles.

O povo albanês, para lá dos mafiosos, é amistoso e genuinamente simpático. E apesar de sermos turistas, em nenhum momento nos sentimos abordados com o único objectivo de lucrar algo connosco. Sempre dispostos a ajudar, a trocar umas boas risadas e a receber-nos de braços abertos sem segundas intenções. São assim, totalmente o oposto do que sentimos por Marrocos. Se há algo que recordaremos da Albânia, além das paisagens idílicas, serão os albaneses com quem nos cruzamos. De conversa fácil e cordiais.

Principais regras que cumprimos e recomendamos:

  • Não conduzir de noite
  • Escolher alojamentos com parque privado

Feedback adicional:

Por toda a Albânia é comum encontrar muitos viajantes de aventura, geralmente dos países do Norte da Europa, que fazem acampamento selvagem por todo o lado (na Albânia é permitido), estacionam caravanas e jipes de expedição nos lugares mais inóspitos e por lá ficam por dias. Em conversa com muitos deles, não relatam nenhuma sensação de insegurança e sentem-se perfeitamente confortáveis por permanecer por meses em viagem pela Albânia. Mesmo com equipamentos e viaturas de milhares de euros. Suíços, alemães, holandeses, suecos são algumas das nacionalidades de viajantes aventureiros com quem nos cruzámos.

Apesar disto, e na nossa opinião pessoal, acampar em montanhas despovoadas em casal e fora de um grupo parece-nos imprudente. Se acampar pela Albânia for a vossa intenção, existem dezenas de lugares para o efeito com infra estruturas e segurança.

Conduzir na Albânia

Conduzir na Albânia de mota é uma aventura diária. Por lá existem de igual forma as regras de trânsito, com os limites de velocidade e sinalização que se veem seja nas estradas mais pequenas, seja nas auto estradas. Mas são meramente indicativas. Os albaneses ainda conduzem naquilo a que chamamos o estilo livre e a noção de que em cima de uma mota vão pessoas demasiado expostas é quase inexistente. Por isso, conduzir na Albânia requer muita concentração e muita condução defensiva.

Por lá, viajar de mota é sinónimo de assumir que nunca se tem prioridade e que a qualquer momento uma manobra maluca de um albanês pode acontecer. E entrando no tema em que respondemos se viajar pela Albânia é seguro, a nossa principal recomendação é: qualquer que seja a alarvidade que vos atrapalhe a condução, não apitem! Nunca se sabe quem vai a conduzir e enervar um mafioso é de evitar.

Além de tudo isto, é importante ter em conta que os animais abundam pelas estradas. Rebanhos de ovelhas e cabras, manadas de vacas, burros, cães, etc.

Qualidade de estradas

As estradas pelo país passam todos os patamares de classificação: do péssimo ao soberbo! Nota-se um investimento crescente na reabilitação de estradas e construção de pontes, mas a realidade das zonas mais remotas é encontrar estradas de muito mau piso que se prolongam por quilómetros. Todas as estradas pelo país são gratuitas, mesmo as que são consideradas vias rápidas.

É possível percorrer a Albânia toda por estradas de boa qualidade. Geralmente os acessos principais e as rotas estratégicas entre países têm estradas de muito boa qualidade. Por sua vez, é longe delas que o melhor da Albânia se encontra e por isso percorrermos o interior remoto do país e encontrámos muitas etapas de terrível pavimento. Viajamos com uma mota com pneus de estrada sem qualquer problema, estas questões requerem apenas que se conduza com menor velocidade e por isso se demorem mais a percorrer.

Os acessos a muitos locais de interesse e alojamentos de montanha é muitas vezes feito através de estradas sem pavimento. Portanto, é necessário ter em conta a escolha se conduzir em off road não for algo que vos seja confortável.

Acesso off road a um memorial de guerra em Kukes. (800m)
Acesso off road a um memorial de guerra em Kukes. (A 800m do pavimento)
Acesso off road a um alojamento em Valbona
Acesso off road a um alojamento em Valbona

Gastronomia

A comida pela Albânia é absolutamente deliciosa! Apesar da influência muçulmana nos seus pratos tradicionais, é o tempero mediterrânico (grego e italiano) que sobressai da sua cozinha. Se a Albânia for o próximo destino, eis alguns pratos que são tradicionais por lá:

  • Byrek 

A comida mais famosa da Albânia é o byrek! Uma espécie de torta salgada feita com massa filo, recheada com espinafres, queijo e carne. Todas juntos ou de forma individual.

Viajar pela Albânia é seguro
Byrek, num restaurante da Albânia rural
  • Carnes grelhadas

Um dos pratos mais encontrados é a carne grelhada conhecida como zgara. Muitas churrascarias típicas, de lareiras com brasas feitas com lenha, servem uma grande variedade de carnes grelhadas mistas que são uma delícia.

Viajar pela Albânia é seguro
Carnes grelhadas
  • Perime ne Zgare

Vegetais grelhados e saladas acompanham praticamente todos os pratos. Beringela, abóbora, cebola, pimento, tomate, alface, etc. Todos usados como entradas ou a completar pratos principais. Temperados sempre com azeite saboroso das centenárias oliveiras que salpicam as planícies do país.

  • Frutos do mar

A Riviera Albanesa, além das suas praias de sonho, é reconhecida pela maravilhosa gastronomia à base de peixes e frutos do mar frescos. Uma dos pratos que por lá abundam são os mexilhões, que acompanham geralmente com batata frita caseira. Cozinhadas à moda antiga e temperadas com azeite e oregãos.

Todas as estradas pelo país são gratuitas, mesmo as que são consideradas vias rápidas.
Mexilhões (Mussels) na baía de Butrint. Albânia

Moeda

A moeda é o lek albanês mas o euro é aceite na maioria dos locais. Quando fazemos pagamentos em euros, o troco é dado geralmente na mesma moeda. Em qualquer multibanco do país é possível levantar dinheiro facilmente, assim como trocar euros pelas inúmeras casas de câmbio. 1 Eur são nesta data aproximadamente 120 lek mas para consultar a conversão actualizada consulte aqui.

Roaming e wi-fi

A Albânia está numa zona do mundo onde as operadoras cobram pequenas fortunas pelas chamadas, mensagens e acesso à internet. Nas zonas mais turísticas o acesso às redes wi-fi nos restaurantes e serviços é simples e garantido. Por sua vez, nas zonas mais remotas, que ainda representaram a maioria do nosso roteiro, o wi-fi não é garantido e por vezes nem a rede móvel. Como tal, viajar pela Albânia a fazer conta com o acesso não é aconselhável.

Nas grandes cidades existem lojas da operadora Vodafone que vendem cartões de dados móveis por um bom preço (cerca de 15eur por 10Gb), mas foi algo que não quisemos comprar. Afinal, já viajávamos antes de haver estas facilidades e aproveitámos a Albânia para desligar a mente do mundo tecnológico. Mas para quem necessitar aqui fica a informação.

Clima na Albânia e a melhor altura para visitar de mota

O clima na Albânia é tipicamente mediterrâneo nas zonas costeiras e continental com grandes variações de temperatura nas montanhas. Nas zonas da planície albanesa e costeiras, os invernos são brandos com temperaturas entre os 5º a 10ºC e os verões quentes com temperaturas entre os 26º e os 40º.

No interior montanhoso as temperaturas médias no Verão rondam os 25º mas no Inverno descem aos 0º e com extremos que podem chegar aos -25ºC. O relevo acidentado da Albânia define que nas zonas de montanha a neve e o vento estão presentes e a proximidade ao Adriático confere-lhe dos invernos dos mais chuvosos da Europa.

Por este motivo, consideramos que os meses de Maio a Setembro serão os mais indicados para uma viagem de mota pelo país. Sendo que para evitar as épocas de maior calor, excluir o Julho e o Agosto é a melhor maneira.

Custo de vida

A Albânia é um dos países que já visitámos com um custo de vida mais baixo e um dos mais baratos da Europa. Por lá é possível comer uma boa e farta refeição, num bom restaurante, por menos de 10Eur por pessoa. Os alojamentos, apesar de haver para todas as carteiras, rondam em média os 30eur por noite, mas a partir de 15Eur já é possível encontrar um quarto.

Os acessos aos monumentos são o contraste ao nível de vida do país, com uma média de 8eur por pessoa por um bilhete para um qualquer local de interesse histórico.

Bombas de gasolina

Existe uma boa rede de bombas de gasolina pelo país. Mas no interior do país, menos povoado, é recomendável abastecer com boas margens de autonomia. Fizemos etapas de cerca de 150km onde não encontrámos nenhuma bomba de gasolina ou sequer povoação. Na zona costeira e em redor dos locais mais turísticos esta questão não se coloca. Ver aqui o preço do combustível na Albânia.

Viagem de mota pela Albânia. Bombas de gasolina
Viagem de mota pela Albânia. Bombas de gasolina

 

Controlo de fronteiras

A Albânia, assim como todos os países dos Balcãs, tem as suas fronteiras bastante controladas. Seja uma fronteira movimentada e localizada numa rota de muito movimento, seja numa nos confins do país onde vivalma raramente passa, existe sempre uma barreira de segurança e uma infra estrutura de controlo fronteiriço. Neste momento é um país livre de restrições sanitárias, mas como podem mudar a qualquer momento, aqui mais informação para conhecer as medidas em vigor.

Documentos necessários

Os documentos necessários e controlados na fronteira são o cartão de cidadão ou passaporte, os documentos da mota e o seguro com a carta verde válida para circular no país. Apesar de a Albânia não ser membro da União Europeia, o acordo com a mesma dita que para os cidadãos europeus, o cartão de cidadão é um documento válido para entrar no país. A apresentação deste documento em vez do passaporte, resulta apenas de um tempo acrescido a inserir e validar no sistema informático que por definição funciona mais rapidamente com o passaporte.

Apesar do cartão de cidadão ser aceite, temos por hábito nunca viajar sem o nosso passaporte. Nem que seja por possuirmos um documento de identificação adicional, guardado em local separado, em caso de perda.

Dica adicional

No caso do seguro da mota, a nossa carta verde tem a Albânia, assim como outros países do Balcãs (e Marrocos), incluída sem necessidade de pedido de extensão territorial. Caso não seja o vosso caso será necessário tratar do assunto, sendo que algumas companhias costumam dificultar este processo. Em caso de dúvida sobre o tema podem falar com Luís Miguel Fonseca, também conhecido por Piratinha, nosso amigo e mediador: 911 936 644.

Língua

A língua oficial do país é o albanês no entanto uma grande maioria dos albaneses que trabalham nos serviços falam inglês. Os restantes, é possível comunicar com um bocadinho de português, portunhol e italiano tudo junto na mesma frase. Aquele dialecto estranho que desenvolvemos quando é necessário, mas que no final toda a gente se entende.

Saúde

A Albânia é um país pobre, no entanto, existe uma boa rede de clínicas e hospitais privados internacionais espalhados pelas áreas mais povoadas do país. O serviço público deve ter as suas grandes limitações e por este motivo fazemos sempre um seguro de viagem quando partimos à aventura. A Albânia não foi excepção. Mais informações sobre o seguro de viagem que contratamos aqui. (Não, a assistência em viagem da nossa mota não é suficiente)

Viajar pela Albânia é seguro numa viagem de mota?

Em jeito de conclusão, apesar de a Albânia ter sido um dos países mais desafiantes que ousámos explorar (em grande parte pela condição das estradas), recomendamos que a explorem sem medos. Apenas com a consciência da realidade do país e recordando sempre que somos meros visitantes, que devem respeitar as regras do país visitado. É um país repleto de paisagens de sonho e lugares de cortar a respiração que nos remetem a outro mundo. Um mundo onde a Natureza ainda é intocada. Boas curvas!

Se gostou deste artigo e souber de alguém que também possa gostar, partilhe clicando no botão das redes sociais abaixo. Estará a ajudar-nos a divulgar e a continuar a nossa existência. O nosso muito obrigado desde já e boas curvas!

🗺️ A preparar a próxima viagem de mota?

♦Reserve as suas estadias através do Booking.com. Por lá encontramos sempre as melhores promoções e têm a facilidade de cancelamento gratuito.

♦Gostamos de viajar tranquilos. Como tal, em todas as nossas viagens além fronteiras, contratamos sempre um seguro de viagem que se enquadre no nosso perfil de viajantes aventureiros e independentes. Seja através da World Nomads ou da IATI encontrará boas opções para motociclistas. A IATI têm excelentes preços, atendimento em português e seguindo o nosso link ainda terá um desconto de 5%.

♦ Gostaria de fazer um dos nossos roteiros mas não tem mota? Ou prefere optar por alugar uma por uns dias? Utilize os serviços da Motorentour e encontrará uma frota de várias motas prontas para seguir uma aventura e uma equipa profissional  para dar solução às suas necessidades.

♦Sejam pequenas ou grandes travessias, se precisa de comprar uma viagem de ferry para a sua próxima viagem recomendamos que utilize o DirectFerries.pt. Permite comparar os preços e horários das diferentes companhias e é por lá que encontramos os melhores preços.

Esta página contém links afiliados. Ao efectuar as suas reservas através destes links recebemos com uma pequena comissão. Não pagará mais por isso e estará a ajudar o blogue Quilómetro Infinito a continuar a sua existência. Muito obrigado!

3 Replies to “Viajar pela Albânia é seguro? Essas e outras informações práticas sobre o país”

  1. Ernesto Júnior says: Responder

    Excelente texto ! Parabéns pela viagem e obrigado pelo Feedback.

    1. quilometroinfinito says: Responder

      Muito obrigado Ernesto! Boas curvas 😉

  2. Obrigado 5 estrelas

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: