Travessias de ferry durante uma viagem de mota

Rota entre Helsínquia - Estocolmo

Como chegar de forma mais rápida, económica e cómoda ao coração da Europa?

As travessias de ferry durante uma viagem de mota são as nossas principais aliadas quando os nossos roteiros nos levam por um destino mais longínquo.

Uma forma muitas vezes mais agradável e económica de evitar as longas viagens por estrada até ao destino do percurso, ou  saltitar por entre países navegando pelos mares que os separam. Sempre com a mota no porão pois claro!

Há alguns anos atrás, durante a nossa viagem até ao Cabo Norte na Noruega, o recurso a este meio de transporte revelou-se uma agradável surpresa. Uma vantagem em termos de mobilidade por entre países, onde nós descansamos a bordo e a nossa mota descansa no porão entre outras companheiras.

Desde então, muitas mais foram as vezes que as nossas opções nos levaram às travessias de ferry a partir de diversos portos pela Europa.

Portugal não nos oferece a facilidade de transporte através de ferries, mas existem muitas outras opções a que podemos recorrer. Explicamos tudo o que sabemos ao longo deste artigo.

ferry Siljalines.
Recurso a ferry durante uma viagem de mota: Porto de Estocolmo. Terminal de ferry Siljalines.
ferry durante uma viagem de mota
Recurso a ferry durante uma viagem de mota: DFDS Seaways, ferry Oslo – Copenhaga. (Noruega – Dinamarca).
Noruega Rota Oslo - Copenhaga
Recurso a ferry durante uma viagem de mota: Pôr-do-sol a bordo do ferry DFDS Seaways. Rota Oslo – Copenhaga

Porquê uma travessia de ferry durante uma viagem de mota?

Na fase de programação dos nossos roteiros, o recurso às viagens de ferries são sempre definidas com base em três objectivos distintos:

1- Travessia de ferry para optimizar a viagem de chegada e regresso do destino

Apesar de vivermos num país privilegiado pelo clima e pela proximidade ao mar, estamos distantes de muitos locais de interesse sempre que numa grande viagem de mota pensamos.

Percorrer repetidamente Espanha e França quando o nosso percurso nos leva a um destino mais além, é sempre algo que nos retira algum tempo de qualidade no local do passeio.

Quando definimos as nossas viagens, tentamos aproveitar ao máximo o tempo no destino que elegemos para ”modo de passeio”. Inevitavelmente criamos roteiros onde os primeiros e últimos dias são destinados a muitos quilómetros diários em auto-estradas.

O recurso às travessias de ferry são uma solução mais rápida, económica e confortável de fugir a etapas rotineiras.

A partir do nosso país vizinho, existem inúmeras rotas para travessias de ferry a que podemos recorrer numa grande viagem de mota. Evitam-nos pelo menos, a longa travessia de França.

Uma das nossas favoritas é a do porto de Barcelona, que numa viagem de pouco mais de 15 h nos permite chegar a Itália.

A outra, é a que torna a Grã Bretanha num destino mais próximo. A partir do norte de Espanha, em Bilbao ou Santander, realizam-se as travessias do Atlântico até Plymouth ou Portsmouth no Sul de Inglaterra.

Parque para as motas
Fila para embarque de motas no ferry da Grimaldi Lines em Barcelona. Recurso a ferry durante uma viagem de mota
ferry durante uma viagem de mota
No porto de Barcelona para a travessia de ferry Barcelona – Civitavecchia (Roma). Recurso a ferry durante uma viagem de mota

2 – Travessias de ferry para viajar por entre países durante o passeio

Com o tempo de viagem limitado como é o nosso caso, definir roteiros mais ousados é possível através de inúmeras viagens de ferry para saltitar por entre países.

Atravessar o Adriático entre a Itália e a Croácia. Navegar pelo Báltico ao largo da costa da Finlândia e da Suécia, com a possibilidade de um saltinho até à Estónia! Visitar em poucas horas as inúmeras ilhas da Croácia! Regressar de uma viagem à Noruega e pular para a Dinamarca. Possibilidades infinitas!

Uma forma de aproveitar as noites a bordo para iniciar um novo dia no país vizinho! Uma espécie de mini cruzeiro diferente mas com a mota no porão!

ferry durante uma viagem de mota
No porto de Ajaccio na Córsega para a travessia de ferry para Marselha. Recurso a ferry durante uma viagem de mota
montenegro bar bari
Montenegro – Itália. Chegada da travessia Bar – Bari. Recurso a ferry durante uma viagem de mota
ferry durante uma viagem de mota
Ferry durante uma viagem de mota. No porto de Bar em Montenegro.

3- Travessia de ferry para pequenas deslocações entre ilhas ou penínsulas

Considerando por exemplo uma viagem pela Escócia, Noruega ou Croácia. Viajar pela suas costas recortadas pelo mar é uma viagem em duas rodas em perfeição! Mas para evitar longas distâncias por terra e repetir estradas, a opção dos pequenos ferries é a ideal.

Com inúmeras rotas diárias, nas quais pode comprar o bilhete na hora sem grandes preocupações, são a maneira mais fácil de percorrer todos os cantinhos por entre ilhas e penínsulas!

As viagens são de curta duração e sem grandes formalidades de embarque, mas valem cada milha! Basta apenas ter em conta os horários para não perder a última travessia do dia!

Noruega Geiranger de ferry
Pequena travessia do fiorde de Geiranger de ferry. Noruega
Trollstigen. As melhores estradas da Noruega
Ferry durante uma viagem de mota. Valldall – Eisdall ferry. Trollstigen – Geiranger. Noruega
Sardenha e Córsega de mota
Travessia de ferry da Ilha Sardenha para a Ilha Córsega. Moby
Ferry para a Ilha de Korcula. Croatia
Entrada no ferry para a Ilha de Korcula. Croácia. Jadrolinja

Principais vantagens das viagens de ferry

♦ Facilita a chegada a muitos destinos

♦ Menos quilómetros e por isso menos cansativo

♦ Reduz o tempo monótono da viagem nas longas travessias até ao destino

♦ Mais económico (menos combustível, portagens, desgaste de pneus e evita muitas vezes a necessidade de revisão da mota em viagem)

♦ Optimiza o tempo de viagem (na eleição dos horários nocturnos para as travessias)

♦ Possibilidade de dormir em cabine com WC por valores semelhantes a diárias em hotéis.

Como comprar bilhetes de ferry

É possível comprar o bilhete até algumas horas antes do embarque nos balcões das companhias junto às zonas portuárias. No entanto, optamos sempre por reservar com alguma antecedência de modo a garantir melhores preços e disponibilidade.

Nos meses de época alta, algumas rotas esgotam com facilidade. Quando viajamos com um roteiro pré definido é importante garantir as viagens nos dias e horários que melhor se adaptam.

Assim recorremos ao site Directferries.pt para encontrar as possibilidades de rotas e comprar os bilhetes online. Oferece-nos a possibilidade de comparar preços em diversas companhias e inúmeras possibilidades de destinos. Assim como sugestões para as proximidades caso a travessia que pretendemos esteja esgotada.

Tipos de bilhetes que pode comprar

Abaixo deixamos algumas possibilidades de acomodação a bordo. No entanto, os bilhetes base incluem sempre o valor para transporte da mota e o assento reservado. No momento da pesquisa, é possível simular os preços para todas as opões disponíveis antes de realizar a  compra.

  • Assento reservado
  • Cabine para 4 pessoas (Compartilhada, Interna, somente Mulheres)
  • Cabine para 4 pessoas (Compartilhada, Interna, somente Homens)
  • Cabine para 4 pessoas (Compartilhada, Externa, somente Homens)
  • Cabine para 4 pessoas (Compartilhada, Externa, somente Mulheres)
  • Cabine para 2 pessoas (Externa)
  • Cabine para 2 pessoas (Interna)
  • Cabine para 4 pessoas (Externa)
  • Cabine para 4 pessoas (Interna)
  • Cabine para 2 pessoas (Suite Junior)
  • Cabine para 4 pessoas (Suite Junior)
ferry durante uma viagem de mota
Cabine dupla na companhia La Meridionale na rota Ajaccio – Marselha. (Córsega-França)

Dicas práticas sobre o embarque

Chegada ao porto

Para as viagens de maior duração, deve chegar ao porto cerca de 48h antes da hora da partida para tratar das formalidades de embarque.

Algumas zonas portuárias estendem-se por quilómetros! São autênticas cidades e poderão tornar-se confusas caso não saiba o que seguir.

Para isso facilita que observe as placas de sinalização em seu redor que ora indicam o sentido da rota que pretende (ex: Tallin ou Helsínquia), ou o nome da companhia de ferry com a qual vai viajar.

De modo a evitar algumas confusões, quando inserimos as rotas no GPS, definimos o ponto exacto que pretendemos (balcões de check in).

Viagem de mota pela Finlândia
Porto de Estocolmo. Ferry para Helsínquia na Finlândia
Travessia Alemanha - Dinamarca.
Travessia Alemanha – Dinamarca.

Documentos necessários

♦ Cartão de embarque para a mota e passageiros (obtidos no dia no balcão de check in da companhia)

♦ Cartão do cidadão ou passaporte

♦ Certificado de matrícula da mota e carta verde do seguro

♦ Se a reserva foi feita online pode ser solicitado o mesmo cartão de crédito com que fez o pagamento

Os bilhetes e o check-in

Se comprar os bilhetes para a viagem de ferry antes do embarque, o check-in é feito automaticamente. Caso compre com antecedência, é necessário deslocar-se aos balcões da companhia no porto para fazer o check-in (troca do papel da reserva pelos bilhetes).

Entrada no porão do ferry

As motas têm prioridade de passagem no momento do embarque. Normalmente existem linhas de entrada exclusivas para motociclistas, mas mesmo que de imediato não sejam visíveis, avance para a porta de embarque até ver o porão do barco! Por todo o percurso os funcionários estarão prontos a orientá-lo devidamente.

No momento de entrada no porão convém estar desperto para alguns detalhes de modo a prevenir algumas situações menos confortáveis.

Nos ferries de longas travessias, o porão apresenta inúmeros patamares de estacionamento. Para alcançar a zona reservada a motas pode ter que subir através das rampas metálicas por alguns andares.

A descida de um dos patamares de um ferry.
Embarque no ferry Barcelona – Civitavecchia (Roma).
Rota entre Helsínquia - Estocolmo
Rota entre Alemanha – Dinamarca. (Puttgarden – Rodby)

Deixamos as seguintes dicas:

♦Atenção ao piso do porão. Normalmente nos países nórdicos está exemplarmente limpo, mas o mesmo não se verifica nos países mais a sul. De qualquer forma, uma espreitadela extra vale sempre a pena! Óleos e outras substâncias escorregadias são frequentemente encontradas.

♦ Em dias de chuva o piso interior estará inevitavelmente molhado. A pouca aderência nestas situações pode complicar as subidas e descidas em duas rodas por entre patamares metálicos interiores.

♦ Nas saídas e entradas do porão do barco, recomendamos que aguarde o tempo que for necessário até à viatura da frente chegar ao final da subida ou descida. Não será confortável ter que parar a meio da subida, ou travar num piso pouco aderente (molhado) se estiver a descer.

♦ Porque a situação varia em função do ferry em que viaja, analise o piso e escolha o local que lhe parece mais aderente por onde descer. Normalmente é coincidente com as zonas onde os carros não passam, por se encontrarem menos polidas ou mais secas (zona central das rampas de acesso).

ferry durante uma viagem de mota
A descida de um dos patamares de um ferry.

O estacionamento no porão e segurança durante a travessia

Após estacionar nos locais indicados para as motas, engatada na primeira velocidade e no descanso central (excepto se indicação de mar agitado), os funcionários da companhia estarão prontos para cuidar das nossas ”meninas”!

Têm cintas e cordas para as amarrar aos locais necessários para que não corram o perigo de tombar durante a travessia com o movimento do barco.

Gostamos sempre de assistir às manobras! Manias ou excesso de preocupação mas verificamos sempre:

♦ Se estão a prender as cintas nos locais da mota preparados para o efeito

♦ Se estão a colocar cintas em cima do banco (garantir que não apertaram demasiado). Normalmente deixamos algo a proteger (plástico, cartão, uma peça de roupa que não tenha valor sentimental, etc.)

Durante as viagens o acesso ao porão do barco é proibido. É necessário retirar tudo o que precisa da mota.

Montenegro Lines
Porão do ferry Montenegro Lines
ferry durante uma viagem de mota
Porão do ferry na companhia Grimaldi Lines. Rota Barcelona – Civitavecchia.

Algumas rotas existentes para viajar de ferry durante uma viagem de mota (rotas de ida e volta)

Abaixo indicamos algumas rotas existentes e que consideramos pertinentes para a travessia do Mediterrâneo, Adriático, Atlântico e Báltico. Podem ser úteis e fazer milagres em tempos de viagem em vários roteiros pela Europa:

Mar Mediterrâneo e Adriático

A partir de Espanha

  • Barcelona ⇔ Porto Torres   (Espanha- Ilha Sardenha)
  • Barcelona ⇔ Civitavecchia  (Espanha- Itália)
  • Barcelona ⇔ Génova           (Espanha- Itália)
  • Barcelona ⇔ Livorno           (Espanha- Itália)

A partir de Itália

  • Ancona ⇔ Zadar                  (Itália – Croácia)
  • Ancona ⇔ Split                    (Itália – Croácia)
  • Bari ⇔ Dubrovnik                (Itália – Croácia)
  • Bari ⇔ Bar                            (Itália – Montenegro)
  • Ancona ⇔ Durres                (Itália – Albânia)

A partir de França

  • Marselha – Ajaccio (França – Ilha Córsega)
Travessias de ferry durante uma viagem de mota
Mapa de algumas rotas de ferry’s no Mar Mediterrâneo e Mar Adriático

Mar Báltico e Mar do Norte

A partir de Dinamarca

  • Copenhaga ⇔ Oslo         (Dinamarca – Noruega)
  • Frederikshavn ⇔ Oslo     (Dinamarca – Noruega)
  • Hirtshals ⇔ Oslo              (Dinamarca – Noruega)
  • Hirtshals ⇔ Stavanger     (Dinamarca – Noruega)

A partir de Alemanha

  • Puttgarden ⇔ Rodby       (Alemanha – Dinamarca)
  • Rostock ⇔ Gedser           (Alemanha – Dinamarca)

A partir da Suécia

  • Estocolmo ⇔ Helsínquia (Suécia – Finlândia)
  • Estocolmo ⇔ Tallin          (Suécia – Finlândia)

A partir da Estónia

  • Tallin ⇔ Helsínquia          (Estónia – Finlândia)
  • Tallin ⇔ Estocolmo          (Estónia – Suécia)
Travessias de ferry durante uma viagem de mota
Mapa de algumas rotas de ferry’s no Mar Báltico

Oceano Atlântico

A partir de Espanha

  • Santander ⇔ Plymouth          (Espanha – Inglaterra)
  • Santander ⇔ Porthsmouth    (Espanha – Inglaterra)
  • Bilbao ⇔ Porthsmouth           (Espanha – Inglaterra)
Travessias de ferry durante uma viagem de mota
Mapa de algumas rotas de ferry’s no Oceano Atlântico

Um saltinho de ferry até ao continente africano – Marrocos

Para uma viagem a Marrocos a travessia de ferry é a nossa principal opção. A menos de duas horas de viagem espera-nos o continente africano e o caminho para o deserto!

Travessia de ferry Tarifa (Espanha) - Tanger (Marrocos). Roteiro de viagem de mota a Marrocos
Ferry durante uma viagem de mota. Porto de Tarifa – Embarque no Ferry para Marrocos

A partir do Sul de Espanha existem algumas opções de rotas disponíveis. O bilhete pode ser comprado na hora ou online através de Directferries.pt.

  • Algeciras ⇔ Tanger Med          (Espanha – Marrocos)
  • Algeciras ⇔ Ceuta                     (Espanha – Espanha)
  • Tarifa ⇔ Tanger Ville                (Espanha – Marrocos)
Mapa de algumas rotas de ferry's para Marrocos
Mapa de algumas rotas de ferry’s para Marrocos

Pela mudança de continente e saída da união Europeia, distintas formalidades de embarque necessitam de ser cumpridas. Explicamos tudo no nosso Roteiro de Viagem de mota a Marrocos.

Com as nossas dicas práticas sobre tudo o que sabemos sobre as travessias de ferry durante uma viagem de mota, terminamos mais este artigo! Deixamos abaixo alguns roteiros onde este meio de transporte se revelou uma mais valia:

Roteiro de viagem de mota à Noruega e Cabo Norte

Roteiro de viagem à Córsega e Sardenha

Roteiro de viagem à Croácia e Montenegro

SIMULE OU RESERVA JÁ A SUA PRÓXIMA TRAVESSIA EM:

2 Replies to “Travessias de ferry durante uma viagem de mota”

  1. Excelente “Manual de Instruções” sobre Ferry’s. Obrigado!

    1. quilometroinfinito says: Responder

      Obrigado José Morgado! 🙂

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: