Visitar a Irlanda do Norte | Roteiro de 2 dias a partir de Belfast

Visitar a Irlanda do Norte

Visitar a Irlanda do Norte entrou nos nossos planos assim que idealizámos uma viagem desde Portugal até a Jonh Ogroat’s, o fim da estrada, na Escócia. Afinal, teríamos de atravessar toda a Grã-Bretanha e já que a Irlanda e Irlanda do Norte estariam ali ao lado, incluí-las no nosso roteiro pareceu-nos tentador.

Se bem o pensámos melhor o fizemos. Agora partilhamos o nosso roteiro, que propõe percorrer alguns dos locais mais belos da Irlanda do Norte. Sobre duas rodas pois claro!

Sobre a Irlanda do Norte

A luta entre nações nesta região insular do Atlântico Norte, facilmente nos leva a confundir conceitos geográficos. Para os mais distraídos, saibam que a Irlanda do Norte é parte do Reino Unido, apesar de não situada na Grã-Bretanha (Inglaterra, Escócia e País de Gales), e a Irlanda é um país independente.

A Irlanda do Norte é dona de um território repleto de lugares incríveis para explorar, que merecem que lhes dedique todo o tempo possível. Nós, com um roteiro ousado para cumprir, dedicámos-lhe 2 dias de viagem a partir de Belfast. E, mesmo com tão pouco tempo no país, regressámos de coração cheio de belas descobertas por um país banhado de maravilhas.

Bushmills
Pequena vila de Bushmills – Irlanda do Norte

Atravessámos sumptuosos e verdejantes vales e colinas, percorremos estradas costeiras rodeadas por encostas escarpadas de formatos peculiares, visitámos castelos centenários carregados de histórias com muita História para contar. Percorremos pequenas cidades repletas de vida e cor, deliciámos-nos com a gastronomia típica da região, onde o peixe e os frutos do mar abundam. E tudo isto, quase sempre, com o mar à vista!

Ora em altitude ora ao nível do oceano, muitas foram as fabulosas estradas que nos guiaram por entre os principais locais a visitar na ilha. Deixamos agora a nossa sugestão de locais a não perder recomendando que visite a Irlanda do Norte assim que possível.

Visitar a Irlanda do Norte
Downhill Beach, Castlerock, Irlanda do Norte

"<yoastmark

Locais a visitar na Irlanda do Norte – Roteiro de 2 dias pela Causeway Coastal Route

Na região onde o temperamental Atlântico impõe a sua existência, encontra-se uma das rotas mais fascinantes de toda a Irlanda do Norte, marcada por paisagens históricas e percursos panorâmicos soberbos. Falamos da Causeway Coastal Route, a rota que circunda o nordeste o país por mais de 200 km entre Belfast, a capital, e LondonDerry.

Espectacular e imperdível em igual medida, é por lá que uma grande variedade de locais turísticos se encontram. Incluindo muitos dos locais que se tornaram mundialmente famosos por representarem cenários das filmagens da série Game of Thrones, da HBO.

Toda a Causeway Coastal Route abraça a costa norte do Atlântico e termina no Wild Atlantic Way, a rota mundialmente premiada considerada uma das melhores roadtrips do mundo. Essa no país vizinho, a Irlanda. Para lá seguiríamos, mas para já, é pela Irlanda do Norte que enunciamos todos os locais a visitar.

Visitar a Irlanda do Norte
Visitar a Irlanda do Norte – Causeway Coastal Route
Causeway Coastal Route - Irlanda do Norte
Causeway Coastal Route – Irlanda do Norte

Antrim Coast e os Glens

Partir de Belfast em direcção a norte, é entrar no coração de Antrim e contemplar em toda a sua extensão, a conjugação perfeita entre a terra e o mar. Ora percorrendo os vales de riqueza natural imensa que por lá se encontram (conhecidos pelos The Glens), ora admirando a paisagem rochosa costeira que ostenta praias e enseadas de surreal beleza.

Todos estes pequenos recantos, são atravessados por pequenas estradas ladeadas por tradicionais muros de pedra e habitadas pelas vacas leiteiras que deambulam pelas colinas e montanhas. Do planalto de Antrim e Ballycastle, surgem ao caminho algumas das mais pitorescas aldeias do país. Por lá uma paragem é merecida:  Ballycastle, Cushendun, Waterfoot, Cushendall, Glenarm e Carnlough.

Antrim Coast
Do livro: ”1001 Drives you must experience before you die”: Antrim Coast
Irlanda do Norte Do livro: ''1001 Drives you must experience before you die'': Antrim Coast
Do livro: ”1001 Drives you must experience before you die”: Antrim Coast
The Glens
Perdidos pelos vales nos ”The Glens”. Antrim Coast

The Dark Hedges

Num pequeno desvio à Causeway Coastal Route encontramos as Dark Hedges. A estrada ladeada por faias centenárias tornou-se num dos lugares mais populares da Irlanda do Norte. Aqui as árvores criam um imponente túnel natural por entre a estrada que as atravessa, recriando um cenário misterioso e mágico.

Depois de representar um dos locais das gravações da famosa série (as Dark Hedges são na ficção a Kings Road) da HBO, Game of Thrones, a afluência turística ao local cresceu exponencialmente. Assim, é necessário estar ciente, de que as horas de pico terão inevitáveis multidões. A maioria vindas de Belfast a 50 minutos de distância. Geralmente é mais agradável programar a visita para o início da manhã ou final da tarde.

Visitar a Irlanda do Norte. Viagem de mota pelo Reino Unido e Irlanda
The Dark Hedges. Irlanda do Norte
Visitar a Irlanda do Norte
Local de filmagens de Game of Thrones: The King’s Road. Dark Hedges

Calçada dos Gigantes (Giant’s Causeway)

Giant’s Causeway  é o local mais emblemático do país. E o primeiro que nos surge em mente sempre que da Irlanda do Norte se fala. Distinguido pela UNESCO como Património da Humanidade, aqui, e banhado pelas águas do Atlântico Norte, está num dos locais mais fascinantes do mundo da geologia.

Mais de 40.000 colunas prismáticas criam um cenário peculiar nos rochedos basálticos, resultado da intensa actividade vulcânica que por milhares de anos ali se testemunhou. Todas alinhadas e encaixadas numa extensa área costeira, formam um cenário grandioso que se assemelha a uma calçada gigantesca à beira mar. Este é um local de paragem obrigatória, de contemplação e de admiração.

Para os amantes da caminhada, é também possível percorrer os inúmeros trilhos pelas falésias que levam a conhecer mais do que o comum local de paragem na Calçada dos Gigantes.

"<yoastmark

"<yoastmark

"<yoastmark

✅Informações práticas para visitar a Calçada dos Gigantes

Já imaginávamos que para visitar a Calçada dos Gigantes fosse cobrado um bilhete, mas é certo que não esperávamos que o valor fosse tão elevado. Cerca de 11£ por pessoa é o valor a pagar para contemplar a obra de arte natural.

O bilhete inclui o acesso ao centro de visitantes e suas facilidades, ao audio-guia e ao monumento natural em si. No entanto, cerca de 1 km é a distância que separa a entrada do centro de visitantes ao local de observação da Giant’s Causeway.

Apesar de todo o caminho ser pavimentado, o trânsito é proibido e apenas os autocarros do centro têm circulação permitida. O transporte de autocarro não está incluído no bilhete, pelo que se não quiser optar pela caminhada (cerca de 20 min) terá de pagar um valor adicional.

No dia em que destinámos a visita ao local, tivemos um atraso no nosso percurso diário e não conseguimos chegar à Calçada dos Gigantes antes do horário de encerramento. Pouco passava das seis da tarde quando, ligeiramente decepcionados, chegávamos ao parque de visitantes.

Tínhamos chegado tarde demais! A visita teria de ficar para o dia seguinte, que já contava com quilómetros ousados nos planos. Mas afinal não… Ouvimos alguém a gritar ao longe: ” Para visitar a Calçada dos Gigantes é só caminhar nessa direcção!” Descobrimos assim, que fora do horário de abertura do centro de visitantes, é gratuito visitar a Calçada dos Gigantes. Programe se possível, a visita no início da manhã ou no final da tarde.

"<yoastmark

"<yoastmark

Ballintoy Harbour

Há inúmeras pequenas baías e enseadas dignas de visita na rota costeira da Irlanda. Ballintoy Harbour é mais uma delas. Por lá, uma pequena praia em género de piscina natural e um pequeno porto de pesca fazem as maravilhas dos visitantes. O caminho de acesso, cruza a pequena igreja da região e serpenteia estrada abaixo, por uma íngreme encosta, até encontrar o mar. Para os fãs do Game of Thrones, também aqui encontram um dos locais usados nas gravações da série.

Ballintoy Harbour
Ballintoy Harbour
Ballintoy Harbour
Ballintoy Harbour

Carrick-a-Rede

Um dos locais mais visitados e fotografados da Irlanda do Norte: Carrick-a-Rede. Uma ponte de cordas com cerca de 20 metros de comprimento e a cerca de 30 metros sobre o mar, une o continente à pequena ilha chamada Carrick-a-Rede. Construída por pescadores há centenas de anos, como forma de acesso ao pesqueiro de salmão por lá situado, faz hoje em dia as maravilhas dos visitantes.

Confessamos que não visitámos! Demos uma espreitadela e fugimos do ousado percurso não recomendado aos mais vertiginosos (como é o meu caso). Valeu pelas vistas e pela pequena estrada de acesso.

Suspeitamos que também aqui, é à semelhança do que acontece na Calçada dos Gigantes, o acesso ao local é gratuito depois do horário de encerramento da bilheteira.

Carrick-a-Rede
Carrick-a-Rede

Destilaria de Bushmills

Seguimos rumo à pequena vila de Bushmills e por lá o whisky é o principal protagonista, na terra que cedeu o nome a uma das mais afamadas destilarias mundiais.

A história da destilaria de Bushmills é apresentada aos visitantes como sendo a mais antiga destilaria do mundo. Embora apenas em 1608 o rei James I tenha concedido a licença para destilar a bedida, dizem que o whisky é aqui produzido desde o século XIII.

É possível fazer um tour pela destilaria (40 minutos) que nos conduz pelo longo processo de fabrico da bebida, apresentada como mais suave do que o whisky escocês por ser triplamente destilado.

Destilaria de Bushmills
Destilaria de Bushmills
Destilaria de Bushmills
Destilaria de Bushmills

Castelo de Dunlunce 

Dramaticamente empoleirado à beira de um promontório rochoso banhado pelas águas do oceano na Antrim Coast, o Castelo de Dunlunce ostenta as ruínas que guardam o testemunho de um turbulento passado histórico.

No início de um dia que amanheceu soalheiro, percorríamos as belas estradas costeiras da Irlanda do Norte quando avistamos a imponente fortificação medieval que domina a paisagem que a rodeia. Estacionamos a mota no parque para visitantes e seguimos por uma pequena caminhada explorando os segredos do local.

A icónica ruína, construída primeiramente sobre as falésias de basalto pela família MacQuillan no século XVI, foi tomada pelo clã MacDonnel durante a década de 1550 numa era de violência e rebeliões.

Visitar a Irlanda do Norte sendo fã da série Game of Thrones, é encontrar a cada recanto muitos dos locais que serviram de cenário para a saga televisiva. Aqui, no Castelo de Dunlunce, percorremos aquele que, na ficção, foi a House of Greyjoy, o castelo do governante das Ilhas de Ferro.

"<yoastmark

"<yoastmark

"<yoastmark

Musseden Temple e Downhill Demesne

Situado num planalto rochoso à beira mar, com falésias de alturas consideráveis, está Downhill Demesne onde o Musseden Temple contempla o mar. Perto de Castlerock, no Condado de Londonderry, e com vistas soberbas para a praia de Downhill, este foi um dos locais que visitámos pelo país que mais nos encantou.

O Templo de Mussenden, foi construído em 1785 pelo bispo de Derry: Frederick Augustus Hervey. Inspirado nos monumentos italianos da antiguidade, foi construído como uma biblioteca de Verão e o seu local de implantação impressiona pelas vistas que se contemplam em seu redor.

Erguido em torno de um cenário dramático, no topo de um promontório costeiro selvagem, o Mussenden Temple está empoleirado literalmente à beira do precipício. Uma caminhada à beira da falésia é apreciar as vistas deslumbrantes sobre a costa norte do país. Perfeitamente alinhado com a entrada do templo, está a fortaleza do século XVIII que o rodeia, actualmente em ruínas.

"<yoastmark

Downhill Demesne
Downhill Demesne – Fortaleza Séc XVIII

Downhill Beach, Castlerock

Enquanto me perdia encantada pelo mágico cenário em meu redor, o João espreitava do topo da falésia a praia de areais imensos a seus pés. Pontualmente, reparava na passagem de alguns carros pelo areal e, pelos seus pensamentos, formava-se a ideia de colocar a nossa RT a pisar a areia. A verdade é que se tornou num momento épico!

Downhill Beach - Locais a Visitar na Irlanda do Norte
Vista de Downhill Beach desde Musseden Temple
Visitar a Irlanda do Norte
Visitar a Irlanda do Norte

Mapa do Percurso – Visitar a Irlanda do Norte em 2 dias

Para consultar o mapa em detalhe, clique sobre ele ou utilize o canto superior direito para abrir directamente na página do Google Maps. Poderá fazer o zoom necessário para ver a rota em pormenor ou exportar para o GPS como preferir. Clicando no canto superior esquerdo, é também possível ler a legenda do mapa em detalhe.

Total de quilómetros do percurso: 220 km

Tempo aconselhado para a visita: 2 dias

Informações práticas úteis para visitar a Irlanda do Norte

Moeda: Libra esterlina (ver câmbio actual)

Multibanco (ATM): Existem em abundância por todas as grandes cidades e permitem o levantamento com cartões de crédito e débito. Escolha aqueles que não cobram taxas de levantamento, geralmente com essa informação disponível em torno da caixa. As comissões de levantamento, geralmente diluídas pela taxa de câmbio no dia, dependem do seu banco. Informe-se no seu balcão antes de viajar. os cartões de crédito e débito podem ser utilizados em praticamente todos os locais.

Capital: Belfast

Fronteiras: Fronteira física com a República da Irlanda (sem controlo de fronteira)

Fuso Horário: GMT

Língua oficial: Inglês

Condução: Lado esquerdo da estrada

Quando ir: A Irlanda do Norte possui um clima temperado marítimo imprevisível em todas as épocas do ano. Afinal, o país é parte de uma ilha no meio do Oceano Atlântico. A média da temperatura durante o dia em Belfast ronda os 7ºC em Janeiro e 18ºC em Julho. As chuvas são frequentes mesmo nos meses de Verão. Aconselham-se os meses entre Maio a Setembro para uma viagem de mota pelo país.

Alojamento e restaurante na Irlanda do Norte – Ballintoy 

Localizado na pequena aldeia costeira de Ballintoy, elegemos o pequeno The Castle Bed & Breakfast para pernoitar. O proprietário, também motociclista, recebe-nos com a típica hospitalidade britânica e com mil e uma dicas de duas rodas. Clique para mais informações, ler reviews de outros hóspedes e reservar a estadia no  The Castle Bed & Breakfast 

The Castle Bed and Breakfast - Ballintoy
The Castle Bed and Breakfast – Ballintoy

Elegemos quase sempre alojamentos com restaurantes a uma curta distância. A poucos minutos de caminhada do The Castle Bed & Breakfast, encontramos o centro da vila com um restaurante local que muito recomendamos: Fullerton Arms. Uma das especialidades? Os mexilhões deliciosos!

Fullerton Arms.
Restaurante Fullerton Arms. Mexilhões

Como chegámos à Irlanda do Norte?

Vindos da Escócia, durante o nosso roteiro de viagem de mota pelo Reino Unido e Irlanda. Existem muitas possibilidades para chegar de mota à ilha. Nós optámos pela rota de ferry entre Cairnryan – Belfast com a duração aproximada de 2 horas.

⛴️Cairnryan (Escócia) – Belfast (Irlanda do Norte)

Outras opções:

⛴️Cairnryan (Escócia) – Larne (Irlanda do Norte)

⛴️ Liverpool (Inglaterra) – Belfast (Irlanda do Norte)

⛴️ Liverpool (Inglaterra) – Larne (Irlanda do Norte)

Precisa de mais informações sobre as viagens de ferry? Como comprar bilhetes ou dicas sobre o embarque com a mota? Consulte aqui a nossa publicação.

Enquadramento no roteiro de viagem de mota pelo Reino Unido e Irlanda

⬅️ Etapa anterior: Glencoe e Loch Lomond The Trossachs National Park, Escócia

➡️ Etapa seguinte: Wild Atlantic Way, Irlanda

Seguimos viagem para a Irlanda e para a rota do Wild Atlantic Way e em breve partilhamos todas as dicas e informações sobre o roteiro que se seguiu. Até lá, consulte os nossos artigos já publicados sobre a nossa viagem pelo Reino Unido e Irlanda:

Se gostou deste artigo e souber de alguém que também possa gostar, partilhe clicando no botão das redes sociais abaixo. Estará a ajudar-nos a divulgar e a continuar a nossa existência. O nosso muito obrigado desde já e boas curvas!

🗺️ A preparar a próxima viagem de mota?

♦Reserve as suas estadias através do Booking.com. Por lá encontramos sempre as melhores promoções e têm a facilidade de cancelamento gratuito.

♦Gostamos de viajar tranquilos. Como tal, em todas as nossas viagens além fronteiras, contratamos sempre um seguro de viagem que se enquadre no nosso perfil de viajantes aventureiros e independentes. Seja através da World Nomads ou da IATI encontrará boas opções para motociclistas. A IATI têm excelentes preços, atendimento em português e seguindo o nosso link ainda terá um desconto de 5%.

♦Sejam pequenas ou grandes travessias, se precisa de comprar uma viagem de ferry para a sua próxima viagem recomendamos que utilize o DirectFerries.pt. Permite comparar os preços e horários das diferentes companhias e é por lá que encontramos os melhores preços.

Esta página contém links afiliados. Ao efectuar as suas reservas através destes links recebemos com uma pequena comissão. Não pagará mais por isso e estará a ajudar o blogue Quilómetro Infinito a continuar a sua existência. Muito obrigado!

2 Replies to “Visitar a Irlanda do Norte | Roteiro de 2 dias a partir de Belfast”

  1. Grande Viagem! Excelente Roteiro! Obrigado aos Câmara pelo Cuidado e Qualidade de Tudo Aquilo que Nos Escrevem e Mostram!!

    1. quilometroinfinito says: Responder

      Muito obrigado José Morgado! Beijinhos e abraço e um bom fim-de-semana para si 😉

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: