O que acham do vosso capacete? Eis o review do Schuberth C5

SchuberthC5

Desde que substituímos os nossos antigos capacetes por este novo modelo, que muitos de vós ansiosamente nos perguntam pela nossa opinião acerca dele. Mas apesar de haver sempre uma primeira impressão que possamos partilhar, gostamos de realmente usar o equipamento antes de lhe fazer um review. Assim, cerca de 10 mil quilómetros de utilização depois, em variadas circunstâncias, aqui está o nosso review do Schuberth C5, o último modelo da marca alemã.

Review do Schuberth C5, o capacete que agora utilizamos
Review do Schuberth C5

Sobre o Schuberth C5

O Schuberth C5 é o novo modular da marca. Um capacete com homologação aprovado de acordo com o regulamento da última norma ECE-R 22.06. Aquela que preconiza que todos os capacetes, para serem homologados, têm de passar num teste onde são avaliados critérios como a capacidade de absorção ao choque, qualidade do campo de visão, resistência ao impacto das viseiras, etc.

O Schuberth C5 é um capacete modular homologado com o P e J. O que quer dizer que pode ser usado aberto ou fechado durante a condução. O sistema de fixação quando aberto funciona muito bem, sem necessidade de pressionar a pequena barra vermelha que serve para segurar o capacete aberto.

Apesar da lei dizer que pode ser usado aberto, é importante transpor para uma situação real, onde poderemos ser fiscalizados por um agente de autoridade menos informado. Conhecer esta particularidade do modelo, pode ser benéfico para uma eventual argumentação do agente de autoridade. Mas são sempre questões a evitar e andar com ele fechado resolve a situação. Também pela questão da segurança. Continuo, apesar de tudo, a achar que um capacete bem fechadinho nos protege melhor.

Dentro da coleção do novo Schuberth C5, existem várias cores que podem ser escolhidas dentro das 3 linhas disponíveis: Solid colours, Eclipse Decal e Master Decal. Consulte aqui para ver os pormenores estéticos e suas diferenças.

No nosso caso, escolhemos na linha Solid Colours a cor Glossy White. Um pormenor estético de gosto pessoal  e pelo facto de, quando viajamos em dias quentes, ter a vantagem de uma cor clara que absorve menos o calor. O nosso tamanho é o M para ambos.

Review Schuberth C5
Review Schuberth C5

Ventilação

Uma das primeiras melhorias que notámos foi a ventilação fantástica do Schuberth C5. Têm 3 zonas de ventilação, uma no topo da cabeça e duas no queixo que lhe conferem uma notória melhoria quando conduzimos por temperaturas mais altas (mantendo abertas) , mas que mantém a impermeabilidade quando conduzimos debaixo de chuva intensa (mantendo fechadas).

Na parte traseira do capacete existem outras ranhuras de ventilação, que estão sempre abertas. Mas mesmo sujeitos a condução debaixo de chuva intensa, em nenhum momento o capacete deixou entrar água. Assim, podemos afirmar que tem uma ventilação de qualidade e não perde a impermeabilização por isso.

SchuberthC5
SchuberthC5

Peso

O peso de um capacete é uma questão com muita importância. Quanto mais leve, menor será a sobrecarga de força e pressão na nossa coluna cervical. O Schuberth C5 diz pesar 1640g +/- 50g. Aproximadamente o mesmo do que o seu antecessor C4Pro, e o seu concorrente Shoei Neotec II.

Por sua vez, as leis da física nem sempre são assim lineares. O design que lhe foi atribuído, além de esteticamente agradável é claramente uma melhoria aerodinâmica que lhe confere um excelente comportamento quando exposto ao vento. A sensação de peso torna-se assim menor, porque o comportamento do capacete quando exposto ao vento durante a condução, mesmo rodando a cabeça, nos devolve uma sensação de menos peso. E esta é uma vantagem que se notou desde a primeira utilização.  Comparando com os modelos que já utilizámos por muitos quilómetros, o C3 Basic e C3 Pro, a melhoria é muito grande.

Viseira e pin lock

Neste review do Schuberth C5, importa dizer que já traz incluído o pin lock compatível. E o que é o pin lock? É uma viseira, ou película, interior anti embaciamento importante em dias de chuva, frio ou nevoeiro intenso. Conduzir uma mota quer dizer que estaremos sujeitos às intempéries, manter uma boa visibilidade em condições extremas é uma condição de segurança fundamental.

Aqui podemos referir que o comportamento do Schuberth C5 é perfeito quando sujeito a poucas horas de intempéries (1 a 2h), mas quando se passa um dia inteiro a conduzir debaixo de chuva sentimos a necessidade de abrir um milímetro de viseira para não embaciar. Contrariamos esta tendência verificando a correcta posição e ajuste do pinlock, e limpado a viseira (quando necessário) apenas com produtos anti embaciamento.

Forro Interior

O forro interior é repleto de pormenores de cor preta e cor de laranja. E quem olha para ele em detalhe pela primeira vez, a qualidade das costuras e acabamentos é novamente algo a elogiar. Assim como a facilidade de remoção do forro interior para lavagens/instalação de sistema de comunicação.

O pormenor do logotipo da marca em miniatura nas laterais também se mantém e, apesar de ser apenas um pormenor estético, é de reconhecer que lhe dá uma graça adicional.

Conforto e Ruído

Um capacete tem que servir como uma luva. Para nós, o Schuberth C5 têm um formato com um excelente compromisso entre o comportamento térmico, peso, ângulo de visão e ventilação num só. Foi reformulado em relação a outros modelos da marca na zona do queixo, onde tem mais espaço, e é mais ventilado.

No que ao ruído diz respeito, que é também para nós um critério de conforto, esta foi também uma melhoria quando comparados com os nossos antigos C3 e C3Pro. Menos ruidoso, provavelmente porque a qualidade e funcionalidade dos fechos da área modular e viseira são muito superiores. E sem a anterior tendência a encravar.

Sistema de Comunicação

O Schuberth C5 traz o lugar para um sistema de comunicação incorporado que não tivemos oportunidade de conhecer. Como tal não podemos dar um feedback sobre qualidade e funcionalidade. Por sua vez, podemos falar que é possível nele instalar um sistema de comunicação externo como o nosso: Sena 50s. Dizer que é fácil ou difícil fazê-lo é sempre relativo. Pois depende da aptidão individual para trabalhos de paciência e precisão. No caso do João, que se sente à vontade em tarefas do estilo, o feedback é de que facilmente se removem os forros interiores e se instala um sistema de comunicação no Schuberth C5.

Sena 50S com o Schuberth C5
Sena 50S com o Schuberth C5

Preço

Os preços do Schuberth C5 começam nos 550Eur nas cores sólidas, e sobem até aos 700Eur nas opções com diferentes cores e padrões. Não se pode afirmar que é um equipamento de baixo custo, por sua vez, no que ao capacete diz respeito, apostamos na segurança em primeiro lugar. Usar um bom capacete é fundamental e a Schuberth é uma marca de referência mundial.

Actualização de review do Schuberth C5 aos 30 mil quilómetros de utilização:

Voltamos cerca de 20 mil quilómetros depois de termos escrito este review, para partilhar uma actualização acerca do desempenho do Schuberth C5. Naquele que se revelou ser um parâmetro importante no que ao seu comportamento diz respeito: Variações térmicas extremas e a viseira.

Comportamento térmico do Schuberth C5

Que o Schuberth C5 melhorou substancialmente o seu sistema de ventilação, foi um pontos positivos que imediatamente nos conquistaram. Por sua vez, é importante referir que tivemos em conta a ventilação em ambientes quentes ou moderados. Desta vez, o comportamento térmico do Schuberth revelou-se importante pois começámos a ter ventilação indesejada.

Na nossa última viagem até à Noruega, onde viajámos por um destino frio com temperaturas variáveis entre os 4º e os 10º, verificámos que o contraste térmico quando sujeito a este tipo de condições extremas impede o correcto fecho da viseira. Por sua vez, a regressar a ambientes quentes o Schuberth C5 volta a fechar a viseira na perfeição.

Viseira

Ainda no que à viseira diz respeito refere-se que, a partir de alguns meses de utilização, a funcionalidade de ter a viseira aberta em algumas posições deixou de cumprir o objectivo. Neste momento, em condução, ter a viseira entreaberta começa a ser um desafio pois deixou de ter resistência para se manter na posição escolhida quando exposta ao vento.  Uma problema que notámos igualmente nos nossos antigos modelos C3Pro e C3 e que acharíamos importante ser corrigido em modelos futuros.

Tendo em conta que o capacete conta com a devida manutenção de limpeza recomendada pelo manual da Schuberth, leva-nos a concluir que existe aqui um parâmetro a corrigir no último modelo da marca: teste de material em diferentes ambientes. Achámos que a menção a este tema é aqui importante, no sentido de elucidar os utilizadores, e ajudar a marca a melhorar todos os detalhes do seu produto.

3 Replies to “O que acham do vosso capacete? Eis o review do Schuberth C5”

  1. Luis Quintaneiro says: Responder

    Possuo um Schuberth C5 desde fevereiro passado e apesar da minha experiência não ser tão longa como a dos autores do “Quilómetro Infinito” subscrevo inteiramente os comentários expressos por eles. Porque tenho também um Shoei NeoTec 2 posso acrescentar que os mesmos são muito idênticos em todas as suas características e funções (exceção para os sistemas de comunicação pré-instalados). Curiosamente não encontrei diferenças nem sequer no formato da calota interior, ou seja, na maneira como se ajustam à morfologia individual da nossa cabeça. Algumas (muito pequenas) diferenças em termos de ruído mas depende das situações (posição da cabeça, velocidade, tipo de ambiente sonoro envolvente) que nem sequer permitem dizer que um seja melhor do que o outro em termos gerais de ruído

  2. Tiago Manuel Silva Maia says: Responder

    Parabéns pela vossa página e agradeço a excelente Review.
    Estou a começar neste mundo incrível, a minha YAMAHA FJR só espera que eu passe no exame de condução que será em breve.

    Quero comprar um C5 e estou com uma dúvida.

    Eu já tenho um intercomunicador externo, não estou disposto a “deitar fora” para comprar o SC2.

    Sei que o microfone se pode compra separadamente, para ser aplicado diretamente no capacete.

    A minha dúvida é saber se a ligação interna permite uma saída jack 3.5mm para conectar com o intercomunicador externo.

    Desde já muito obrigado pela ajuda.

    1. quilometroinfinito says: Responder

      Olá Tiago, não faço ideia eheh só posso dizer que nós já tinhamos um comunicador externo: o sena50s que foi facilmente instalado no capacete..

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

EnglishPortuguese
Quilómetro Infinito
%d bloggers like this: