Roteiro de 3 dias pelas Aldeias Históricas de Portugal de mota | Beira Interior

Lugares menos divulgados para visitar em Portugal

Saímos para um roteiro de viagem de 3 dias pelas Aldeias Históricas de Portugal de mota. Quando regressámos, havíamos redefinido um roteiro que passou também pela Rota Romana da Ibéria, com um saltinho à vizinha Espanha, pela Rota da Pré História e pelo Parque Natural da Serra da Estrela. E já agora, também pelo Tejo Internacional. E porque calhava mesmo a caminho (ou nem por isso), porque não a subida à Serra do Açor, pela Panorâmica do Alto Ceira? Este costuma ser o resultado de um roteiro improvisado, unindo pontos de interesse que já há muito temos intenção de visitar. E, uma vez mais, a prova de que Portugal é de uma diversidade tal, que nos é impossível rumar a um lugar e não encontrar mil e um quilómetros de História, Arte e Arquitectura.

É verdade que quando me questionam acerca dos nossos roteiros, tenho dificuldade em identificar apenas uma região. E passados 3 dias na estrada, já demos tanta volta, e conhecemos tanto sítio, que tenho de me concentrar para me recordar onde começámos afinal. É por isso que cada viagem de mota, seja ela dentro ou fora de Portugal, de curta ou longa duração, nos alimenta a alma e enche de alegrias em igual proporção.

E se viver neste cantinho da Ibéria nos torna distantes de outros destinos da Europa, também nos permite algo raro à maioria deles: andar de mota o ano todo. O clima em Portugal assim o define e, mesmo nos dias mais frios de Inverno, as estradas de Portugal estão abertas para todos nós, ansiando ser exploradas.

Parque Natural do Tejo Internacional num roteiro pelas Aldeias Históricas de Portugal de mota
Parque Natural do Tejo Internacional num roteiro pelas Aldeias Históricas de Portugal de mota
Roteiro de 3 dias pelas Aldeias Históricas de Portugal de mota | Beira Interior
Roteiro de 3 dias pelas Aldeias Históricas de Portugal | Beira Interior

Sobre as Aldeias Históricas de Portugal

Assim de repente a pensar, e sem qualquer consulta oficial, as Aldeias Históricas de Portugal são um conjunto de aldeias tradicionais preservadas, que nos fazem recuar no tempo assim que estacionamos pelos seus centros históricos. Há por lá sempre um castelo, uma fortaleza, uma igreja, um pelourinho, uma janela manuelina, uma qualquer coisa que eternize na sua arquitectura, um determinado período histórico. Assentes tendencialmente no alto das serras, onde as imponentes torres dos castelos medievais se distinguem, é característica que nos relembra logo que a subida para lá chegar será sugestiva.

Assinalando-as sobre o mapa de Portugal, é unindo todas elas que se cria um roteiro cultural e paisagístico pelos segredos da Beira Interior. Nós com esta mania de voltinhas adicionais, exploramos nos arredores quais serão as melhores estradas para o fazer, enquanto desfrutamos de um traçado ora curvilíneo, ora panorâmico, ora as duas coisas numa só.

Aldeias Históricas de Portugal de mota
Pelas estradas da Beira Interior
Pelas estradas da Beira Interior
Pelas estradas da Beira Interior

Consultando a informação oficial,  sabemos que são 12 Aldeias Históricas no total: Castelo Mendo, Belmonte, Sortelha, Castelo Novo, Idanha a Velha, Monsanto, Linhares da Beira, Trancoso, Piódão, Marialva, Castelo Rodrigo e Almeida. Neste roteiro, incluiremos a passagem em: Belmonte, Sortelha, Idanha a Velha, Monsanto, Linhares da Beira e Piódão. Adicionamos Penha Garcia e Folgosinho à nossa listagem, pois merecem igual destaque, e não somos muito de seguir rotas pré-definidas pelo turismo. Gostamos de misturar contextos e lugares, que no final nos fazem regressar a casa de coração cheio num roteiro à nossa medida.

Olhando para o enquadramento no mapa geral, é fácil concluir a Cordilheira Central Ibérica, ali representada pela sumptuosa Serra da Estrela, separa as Aldeias Históricas de Portugal numa orientação aproximada nordeste, sudoeste.

Logo, parece-nos imperativo que um roteiro por entre elas atravesse obrigatoriamente as estradas da montanha mais alta de Portugal. Mas estamos também muito próximos às margens do Tejo, e às paisagens que distinguem o Parque Natural do Tejo Internacional. Em grosso modo, também temos ali a Serra do Açor que é sempre uma boa opção para terminar. E numa miscelânea de lugares, este foi o roteiro resultante.

Aldeias Históricas de Portugal de mota
Rosmaninhal, Beira Interior. Aldeias Históricas de Portugal de mota

Dia 1 – Batalha – Portas de Ródão – Rosmaninhal – Rio Erjas – Ponte Romana de Alcântara – Penha Garcia | 300 km em 4 horas de condução

Monumento Natural das Portas de Ródão

Seguindo o caminho mais rápido para o Interior de Portugal, é para o Parque Natural do Tejo Internacional que rumamos. Não sem antes contemplar as Portas de Ródão, onde a primeira paragem é obrigatória.

Atravessado pelo Tejo que por ali flui rumo ao mar até desaguar no Atlântico em Lisboa, ali se encontra um enorme desfiladeiro rochoso que se ergue aos céus em majestosa forma. Considerado monumento natural pela sua singularidade em termos geológicos, é uma bela porta de entrada para um roteiro pela Beira Interior. Quem for apreciador da bicheza selvagem, estará também num lugar ideal para observar inúmeras espécies de águas, bufos, grifos, etc.

Portas de Ródão
Capela de Nossa Senhora do Castelo em Portas de Ródão
Portas de Ródão Aldeias Históricas de Portugal de mota
Monumento Natutal das Portas de Rodão
Portas de Ródão
Portas de Ródão

O Tejo é aqui principal anfitrião. Mas as honras da paisagem também ali se devem a um dos seus afluentes: o Rio Erjas, que nasce na Sierra da Gata. Depois da passagem pelas colinas bravias do Rosmaninhal, e da pequena estrada que entre elas ondula, é num dos últimos rios mais selvagens de Portugal que encontramos uma pequena passagem para a vizinha Espanha. Logo após aproveitar para abastecer de gasolina a preço espanhol mais simpático na pequena aldeia de Zarza la Mayor.

Estamos na fronteira natural que há milénios definiu que ali se separavam os dois países. E num vislumbre mais distante, ainda se distinguem as ruínas dos antigos castelos da linha de defesa do território. Aqueles alcançáveis apenas após uma caminhada fora dos fatos de motociclistas, dada é a dificuldade de caminhar por terreno tão acidentado entre pedregulhos. Entre o vale onde o rio escavou profundos desfiladeiros, e um caos de rochedos adorna a paisagem.

Entramos na vizinha Espanha num pequeno desvio adicional. Só para voltar a cruzar o Tejo numa das suas mais espectaculares travessias: a Ponte Romana de Alcântara.

Ponte Romana de Alcântara

Construída nos anos 104 a 106, a Ponte de Alcântara é uma das grandes obras da engenharia romana. Erguida com o objectivo de unir Cáceres a Conimbriga, importantes cidades do império. A sua grandeza e solidez que milénios depois ainda conserva, fazem dela uma das mais espectaculares obras de arquitectura da Ibéria. A localização estratégica, transformou-a numa fortaleza ao longo dos séculos, protegendo o leito do Tejo que por ali flui, fazendo parte de um dos itinerários que liga Portugal e Espanha.

Ponte de Alcântara, Tejo Internacional Aldeias Históricas de Portugal de mota
Ponte de Alcântara, Tejo Internacional
Ponte de Alcântara
Arquitectura Romana: Ponte de Alcântara

Penha Garcia e a Rota dos Fósseis 

Saímos da Rota Romana e, em poucos quilómetros, estamos noutra mais antiga: a Rota da Pré História. Lembrar que a duração da nossa existência na Terra é insignificante quando comparada com outras eras nem sempre nos ocorre. Mas visitar locais assim diz-nos que somos pequeninos na História do planeta.

Aqui no interior de Portugal, Penha Garcia acolhe num promontório rochoso o seu castelo templário. A seus pés, e entre gigantes paredes de quartzitos, o rio Pônsul flui em forma de vertiginosa queda de água: o Açude do Pego. Nas paredes rochosas envolventes ,que ali se elevam com mais afinco, encontramos rochas repletas de vidas petrificadas que ali viveram num mar de há 500 milhões de anos. Estamos na Rota dos Fósseis de Penha Garcia. E com todo um mundo geológico à nossa volta para nos fascinar.

A imensidão do tempo invade-nos o imaginário, e deixamo-nos levar por uma caminhada encosta acima entre moinhos de água, e seus casebres de paredes de pedra. Admirando com emoção as escarpas naturais onde os rochedos com fósseis, tão espectaculares quanto intrigantes, presenteiam quem os visite.

Pernoitámos na Casa de Santa Catarinano centro da pequena aldeia de Penha Garcia e a uns curtos minutos de caminhada até à Praia Fluvial do Pego, o alto do Castelo e a Rota dos Fósseis. Lareira para os dias frios, quarto limpo e acolhedor, pequeno almoço recheado, quintal fechado para a mota e anfitriões de extrema simpatia fazem-nos querer voltar a este lugar sempre que o nosso rumo por aquelas bandas nos levar.

Lugares menos divulgados para visitar em Portugal Aldeias Históricas de Portugal de mota
Penha Garcia, Rota da Pré História
Lugares menos divulgados para visitar em Portugal
Fósseis Penha Garcia. Aldeias Históricas de Portugal de mota
Lugares menos divulgados para visitar em Portugal
Rota dos Fósseis Penha Garcia

🛏️ Alojamento em Penha Garcia

Dia 2 – Penha Garcia – Monsanto – Idanha-a-Velha – Sortelha – Linhares da Beira – Folgosinho – Seia | 250 km em 5 horas de condução

Monsanto é uma das mais famosas Aldeias Históricas de Portugal. Empoleirada num maciço granítico que ali quebra uma paisagem de relevo pouco variável, caminhar pelas suas ruelas e assistir ao pôr do sol no topo do seu castelo é uma idílica experiência. Por lá demos uma breve passagem, salvando tempo para Idanha-a-Velha onde estaríamos pela primeira vez. Monsanto já fez parte das nossas rotas no passado, mas se não fez das vossas, então devem por aqui estacionar mais tempo. E caminhar por cada ruela até ao alto do seu castelo.

Idanha a Velha, a antiga Egitânia no Império Romano

No auge da época romana, Idanha a Velha desempenhou um fundamental papel na Península Ibérica. Aquela pequena cidade nos confins da Beira Interior, foi sede de bispado, e um importante pólo religioso até à ocupação muçulmana. Mais tarde integrada no reino de Portugal, sob comando da Ordem dos Templários, continuou a prosperar até à Ordem de Cristo. Mas é a sobreposição de ocupações ao longo da história da Humanidade que lhe confere a riqueza do seu património arqueológico.

Entrar nas portas da pequena aldeia fortificada, outrora cidade de grande destaque, é entrar nas portas do passado e num museu a céu aberto. E o melhor de tudo é que podemos entrar de mota! Só um bocadinho, pois claro.

A Catedral de Idanha a Velha é o monumento que de imediato nos recebe. Segue-se o Castelo, o Lagar de Varas, as Ruínas do Paço dos Bispos e o Museu Epigráfico. Fora das portas da muralha romana: a ponte romana de Idanha a Velha.

Sé de Idanha-a-Velha. Aldeias Históricas de Portugal
Sé de Idanha-a-Velha. Aldeias Históricas de Portugal de mota
Sé de Idanha-a-Velha
Rota Romana de Idanha a Velha. Roteiro pelas Aldeias Históricas de Portugal de mota
Sé de Idanha-a-Velha Aldeias Históricas de Portugal de mota
Arquitectura Romana em Idanha-a-Velha
Roteiro de 3 dias pelas Aldeias Históricas de Portugal | Beira Interior
Roteiro de 3 dias pelas Aldeias Históricas de Portugal de mota | Beira Interior

Aldeia Histórica de Sortelha

Envolvida por largas muralhas outrora vigiadas pelo sobranceiro castelo, Sortelha é uma das mais antigas Aldeias Históricas de Portugal. Manteve a sua fisionomia urbana e arquitectura inalterada desde o Renascimento até aos tempos contemporâneos. Entramos na fortaleza de mota e estacionamos na larga praça que nos recebe. Outrora os domínios do Rei D. Sancho.

Seguimos para uma visita entre as ruelas e vielas da tradicional aldeia, enclausurada por uma linha defensiva de outrora. Recuamos nos tempos por momentos, aqueles onde encontramos sepulturas medievais, um pelourinho, janelas manuelinas e uma bela igreja Renascentista.  É no Restaurante Dom Sancho que encontramos o aconchego da lareira num dia de Inverno, e a reconfortante e saborosa comida que nos é servida com simpatia.

Aldeias Históricas de Portugal: Sortelha
A arquitectura tradicional na aldeia de Sortelha
Aldeias Históricas de Portugal: Sortelha
Aldeias Históricas de Portugal: Sortelha

🍽️ Sugestão de restaurante em Sortelha

Entrada no Parque Natural da Serra da Estrela

É comum seguirmos a tendência de subir à Serra da Estrela pelos lugares que mais nos são familiares. Desta vez, fizemos questão de a contrariar e entrar na Serra da Estrela pelas estradas do nordeste serrano. Depois de Belmonte, seguimos a estrada N18 até à Barragem do Caldeirão, Videmonte e Linhares da Beira.

Castelo de Belmonte. Aldeias Históricas de Portugal de mota
Castelo de Belmonte

Caminho Natural Folgosinho – Manteigas

É do alto do Castelo de Folgosinho que suspeitamos que as montanhas que se agigantam ao nosso lado, terão com certeza uma espectacular estrada para percorrer. Restava a dúvida acerca da existência de pavimento, que se dissipou num instante. Como? Fomos lá ver… naquela incerteza de que até que ponto teríamos de inverter a marcha com uma pesada mota de touring em inclinações menos simpáticas.

Entramos no centro da vila, e um senhor de alguma idade faz o seu passeio matinal agarrado à sua bengala. Aquela estrada é pavimentada senhor? Paramos para perguntar depois de um vigoroso bom dia! É sim, podem ir! Diz ele.

Mas já não nos deixamos enganar por estas respostas. No passado já caíramos nesse erro que hoje é divertido lembrar mas que na altura nem tanto. Devolvemos nova pergunta: é terra ou alcatrão? Nomes pomposos tipo pavimento não fazem parte do dialecto mais imediato daquele senhor. Para ele, onde passou a sua carrinha e ou a sua carroça do jumento também passa uma mota. Aquela é terra e aquela é alcatrão! Agora sim esclarecidos, seguimos lá para a versão alcatroada.

São cerca de 20 km de um novo traçado curvilíneo, e recém pavimentado, que nos leva àquela que outrora foi uma exclusiva rota de pastores e populações serranas. Com inúmeros os pontos de interesse para visitar por todo este percurso, sugerimos uma paragem obrigatória no Covão da Ponte, e outra na Rota das Faias em Manteigas, onde termina o Caminho Natural.

Covão da Ponte e o Rio Mondego no Caminho Natural
Covão da Ponte e o Rio Mondego no Caminho Natural
Roteiro de 3 dias pelas Aldeias Históricas de Portugal | Beira Interior
Caminho Natural

N232 Manteigas – Gouveia

É difícil deixar a Serra da Estrela sem sentir mais uma vez a euforia das curvas da N232. A estrada que ali une Manteigas a Gouveia, com passagem no Vale do Rossim e na Nascente do Rio Mondego. Por lá encontramos aquele traçado genial, em torno da paisagem de gigantes pedregulhos graníticos que a serra nos apresenta. Dançar sobre rodas é ali mesmo. E esta é daquelas estradas que merece todos os desvios só para ali passar mais um vez. E dos nossos tempos de 4 rodas, já a conhecíamos nos passeios à serra. Mas é na versão duas rodas que lhe conhecemos a verdadeira diversão, além do panorama soberbo.

Roteiro de 3 dias pelas Aldeias Históricas de Portugal | Beira Interior
N232 Gouveia – Manteigas
Roteiro de 3 dias pelas Aldeias Históricas de Portugal de mota | Beira Interior
Vale do Rossim

O dia termina numa Histórica Casa convertida em Turismo de Habitação: a Casa das Tílias. Na entrada no nosso quarto, hesitámos por momentos pensando se estaríamos num museu ou no local onde iríamos dormir. Posso dizer que dormimos num museu! De decoração tradicional e tectos repletos de obras de arte, a Casa das Tílias. é um local ideal para relaxar depois de um dia de muitas curvas. A mota, estacionada num jardim murado, dorme sob o olhar atento do Serra e do Estrela. Os patudos guardiões da propriedade.

🛏️ Alojamento Seia

Dia 3 – Seia – Loriga – Torre – Unhais da Serra – Piódão – Batalha | 280 km em 5 horas de condução

Não há ida à Serra da Estrela que não inclua a passagem no Loriga Pass! Dê por onde der, repetir aquela que consideramos ser uma das melhores estradas de Portugal é obrigatório. Se for Verão, ainda se dá um desvio ao centro da aldeia de Loriga, e à sua praia fluvial. A serra da Estrela é repleta delas, fazendo do destino uma óptima escolha em todas as estações.

andar de mota no Centro de Portugal
Loriga Pass. Melhores estradas para andar de mota no Centro de Portugal
Subida do Loriga Pass, Estrada N338. Serra da Estrela
Subida do Loriga Pass, Estrada N338. Serra da Estrela

Depois de uma paragem no ponto mais alto de Portugal continental, a Torre, na Serra da Estrela, queremos seguir o rumo para casa com umas voltas adicionais. Aquelas que entram no coração da serra menos explorada de Portugal: a Serra do Açor. É no acesso a Unhais da Serra que metemos a nossa mota em ligeiros maus caminhos pela Nave de Santo António, e nos despedimos das paisagens da Estrela  para dar as boas vindas ao Açor.

9 percursos panorâmicos para andar de mota no Centro de Portugal
Troço pavimentado: Unhais da Serra – Nave de Santo António
9 percursos panorâmicos para andar de mota no Centro de Portugal
Fora de estrada: Unhais da Serra – Nave de Santo António

A Serra do Açor

O Piódão é uma das Aldeias Histórias de Portugal mais conhecidas. Mas podemos pedir que depois de visitar essa encantada aldeia sigam para percorrer os caminhos do Açor?

E quem diz caminho fala de estradas novas, largas, curvilíneas e de pavimento impecável, onde podemos fazer quilómetros e quilómetros de boas curvas! Daquelas que nunca cansam, nunca são demais e apetece voltar para trás só para fazer tudo outra vez? Por serem pouco conhecidas, as estradas do Açor estão praticamente vazias e são um parque de diversões no Centro de Portugal. Com certeza a melhor maneira para nos despedirmos deste passeio e regressar a casa de barriga cheia de quilómetros de qualidade.

Melhores Estradas de Portugal
Panorâmica do Alto Ceira – Melhores Estradas de Portugal
Estrada Panorâmica do Alto Ceira,
Estrada Panorâmica do Alto Ceira,

Mapa detalhado do roteiro de viagem de mota pelas Aldeias Históricas de Portugal de mota 

Para consultar o mapa em detalhe, clique sobre ele ou utilize o canto superior direito para abrir directamente na página do Google Maps. Poderá fazer o zoom necessário para ver a rota em pormenor ou exportar para o GPS como preferir. Clicando no canto superior esquerdo, é também possível ler a legenda do mapa em detalhe. Pretende utilizar este mapa no seu aparelho de navegação e não sabe como o fazer? Consulte aqui o nosso artigo já publicado.

  • Quilómetros totais: 900 km
  • Duração da viagem sugerida: 3 dias

Se gostou deste artigo e souber de alguém que também possa gostar, partilhe clicando no botão das redes sociais abaixo. Estará a ajudar-nos a divulgar e a continuar a nossa existência. O nosso muito obrigado desde já e boas curvas!

🗺️ A preparar a próxima viagem de mota?

♦Reserve as suas estadias através do Booking.com. Por lá encontramos sempre as melhores promoções e têm a facilidade de cancelamento gratuito.

♦Pagamentos no estrangeiro sem taxas e comissões? É fazer um cartão recarregável como o nosso! Abre grátis uma conta moey, por videochamada ou Chave Móvel Digital. Utiliza o nosso código e ganha 10 €. Começa logo a usar, sem custos e com cartão virtual e físico gratuito enviado para a morada de registo. Acede ao link aqui e associa o teu número antes de abrires conta.

♦Gostamos de viajar tranquilos. Como tal, em todas as nossas viagens além fronteiras, contratamos sempre um seguro de viagem que se enquadre no nosso perfil de viajantes aventureiros e independentes. Através da IATI encontrará boas opções para motociclistas. A IATI têm excelentes preços, atendimento em português e seguindo o nosso link ainda terá um desconto de 5%.

♦ Gostaria de fazer um dos nossos roteiros mas não tem mota? Ou prefere optar por alugar uma por uns dias? Utilize os serviços da Motorentour e encontrará uma frota de várias motas prontas para seguir uma aventura e uma equipa profissional  para dar solução às suas necessidades.

♦Sejam pequenas ou grandes travessias, se precisa de comprar uma viagem de ferry para a sua próxima viagem recomendamos que utilize o DirectFerries.pt. Permite comparar os preços e horários das diferentes companhias e é por lá que encontramos os melhores preços.

♦Para alugar carro ou mota em qualquer destino, sugerimos o site de reservas Discover Cars. Uma plataforma que apresenta todas as opções e empresas disponíveis e tem facilidade e flexibilidade nas reservas.

Esta página contém links afiliados. Ao efectuar as suas reservas através destes links recebemos com uma pequena comissão. Não pagará mais por isso e estará a ajudar o blogue Quilómetro Infinito a continuar a sua existência. Muito obrigado!

One Reply to “Roteiro de 3 dias pelas Aldeias Históricas de Portugal de mota | Beira Interior”

  1. Fantástico, como sempre. Obrigado pela sugestão 👏😍✌️

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

EnglishPortuguese
Quilómetro Infinito
%d bloggers like this: