Roteiro para visitar o Durmitor National Park e o Tara Canyon | Montenegro

visitar o Durmitor National Park

Os Balcãs são aquele cantinho da Europa que nos convence de imediato a por lá destinar um roteiro em duas rodas. Sempre com a certeza de que qualquer rumo que se tome será uma boa opção. Será, provavelmente, por isso que ao longo da nossa vida de motociclistas já muitas foram as vezes que rumámos a esta região do sudeste da Europa. Desta vez, para visitar o Durmitor National Park e o Tara Canyon no interior montanhoso do belo Montenegro.

Destinámos 3 dias de viagem pelo interior do país. Como resultado, tivemos oportunidade de viajar de mota por entre lagos de origem glaciar, densas florestas de abetos e pinheiros negros e estradas de alta montanha de cumes atapetados pela mágica natureza do país. Agora, partilhamos o melhor que sabemos tudo para que possam visitar o Durmitor National Park. 

Visitar o Durmitor National Park, Montenegro
Visitar o Durmitor National Park, Montenegro
Visitar o Durmitor National Park, Montenegro
Tara Canyon
Prevoj Sedlo
Prevoj Sedlo
Visitar o Durmitor National Park
As rochas calcárias que dominam a paisagem

Sobre o Durmitor National Park

Cercado pelos grandes rios Draga, Sušica, Komarnica, Piva e Tara, o Durmitor National Park integra-se na cordilheira dos Alpes Dináricos, nos Balcãs, e o seu ponto mais alto, Bobotov Kuk, atinge os 2523 metros de altitude. É rodeado pelo Tara Canyon, o mais profundo desfiladeiro da Europa que, juntamente com o Durmitor National Park, é responsável pela beleza única da região montanhosa no interior de Montenegro.

Durmitor é um impressionante maciço calcário que domina as paisagens do norte do país quebrando a escuridão da densa floresta com os tons esbranquiçados dos rochedos. É também a maior área protegida de Montenegro. Constitui o coração de uma paisagem formada por numerosos rios e riachos subterrâneos, embutidos na Reserva da Biosfera do Rio Tara. Os mais de 50 picos montanhosos acima dos 2000 metros de altitude garantem que uma viagem de mota por entre eles não será monótona. A vizinha cidade de Žabljak é a principal estação de Ski de Montenegro e um dos melhores locais para eleger como base para explorar a região.

Visitar o Durmitor National Park
Visitar o Durmitor National Park
Durmitor National Park
Prevoj Sedlo estrada mais alta de Montenegro
Estradas de alta montanha no interior do país
Estradas de alta montanha no interior do país, Trsa

Roteiro para visitar o Durmitor National Park e o Tara Canyon

Dia 1 – Vermosh – Žabljak 180 km ( 4 horas de condução em estradas secundárias)

Vindos de sul, e da vizinha Albânia, entrámos em Montenegro na pequena fronteira em Vermosh que divide os dois países, e que até há bem pouco tempo não tinha acesso por estrada pavimentada. Ali, a albanesa e curvilínea SH20 dá o lugar à montenegrina e rectilínea, mas não menos bela, P9. E é a partir daqui que a nossa aventura pelo país se inicia.

O relógio anuncia a chegada do meio dia, mas o cheirinho das iguarias que se cozinham pelas casas que rodeiam a estrada já há muitos quilómetros que nos estava a apelar para uma paragem. Percorremos o pacato vale do rio Lim, pela E65 e as opções de restaurantes não são muitas. Quando avistamos ao longe a pequena casa de madeira que aloja o Restaurant Stara Krcma não hesitámos em parar. Qualquer coisa para desenrascar a fome! Diz o João preparado para tudo. Longe de imaginar que ali nos serviriam um manjar delicioso! Uma travessa de carnes grelhadas mistas de nobre qualidade, acompanhada por frescos vegetais, batatas fritas caseiras e arroz. Pão de forno a lenha, sopa igual à da minha mãe, sobremesa deliciosa. Anotem bem o Restaurant Stara Krcma, porque além de ser espectacular para comer, é fora dos lugares turísticos do país e a refeição para dois ficou por menos de 15 Euros.

Visitar o Durmitor National Park, Montenegro
Restaurante Stara Krcma

Chegada ao Tara Canyon

À medida que entramos no nordeste de Montenegro, a paisagem muda radicalmente a cada quilómetro. As estradas antes por entre vales sem grande vegetação, chegam às montanhas que agora se cobrem dos tons verdes, e misteriosos, da floresta. Biogrdska Gora avista-se antes da entrada no Tara Canyon, e é uma das poucas florestas virgens que se encontram na Europa. De lá, é o Tara Canyon que domina a paisagem, num desfiladeiro que chega a atingir os 130 metros de profundidade, até entrar no Durmitor National Park, declarado Património Mundial da UNESCO.

Visitar o Durmitor National Park
O Tara Canyon ao longo da estrada E65, Montenegro
Tara Canyon, Montenegro
Tara Canyon, Montenegro

Já havíamos viajado por Montenegro. Agora, 6 anos depois desde a nossa primeira viagem de mota pelo país, notámos uma enorme diferença. Na qualidade das estradas, na limpeza e na aura mais tranquila que se vive pelas aldeias e cidades. Mas esta fora a nossa primeira vez pelo interior do país, pelo que nesta data ainda estávamos a duvidar se o interior sempre foi assim, ou se o facto de virmos da Albânia nos fez parecer tudo muito mais tranquilo.

Afinal, por ali não nos cruzámos com dezenas de carros de luxo pretos de vidros escuros ocupados por passageiros de faces pesadas e anéis de ouro nos dedos gordalhufos. Aqueles que nos remetem aos filmes da máfia e nos relembram que nesta zona essa é uma realidade ainda bem presente. Depois concluímos que existem mafiosos no mundo todo, só que ali ainda se apresentam à moda antiga.

Žabljak, a estância de ski de Montenegro e a base de estadia

Elegemos Žabljak como a pequena povoação de montanha ideal para pernoitar por 2 noites na fantástica Casa di Pino. Localizada no centro da povoação, e a uma curta distância de caminhada de restaurantes e todos os serviços. Um alojamento recém construído, feito de paredes de pinho e em estilo alpino absolutamente apaixonante. De decoração acolhedora e todos os detalhes impecavelmente bem pensados. A nossa mota ficou estacionada na rua à frente do alojamento, o que não nos incomoda por locais tão tranquilos. O único perigo que correu durante a noite, foi o gatinho que descobriu como era bom um banco confort de uma RT.

Terminámos este dia com uma saborosa refeição no Restaurante Oro ali ao lado. Sopa de carne deliciosa e um divinal estufado de vitela com puré de batata. Já para não falar na sobremesa de frutos vermelhos que nos adoçou a alma. Vale a pena visitar o Durmitor National Park só para uma refeição no Restaurante Oro.

Visitar o Durmitor National Park
Casa di Pino, alojamento no Durmitor National Park

🛏️ Alojamento em Žabljak

🍽️ Restaurante em Žabljak

Dia 2 – Žabljak – Tour Durmitor National Park – Žabljak – 150 km ( 5 horas de condução em estradas secundárias)

Acordámos pela manhã na confortável cama branca da Casa di Pino, rindo e comentando como será que se pronuncia Žabljak afinal. Ainda não eram 8 horas da manhã e, depois de um farto pequeno almoço, estávamos prontos para o nosso tour para visitar o Durmitor National Park.

Saímos do hall de entrada do nosso alojamento sob o olhar esbugalhado da simpática recepcionista que por lá nos recebe. – Vão sair para as montanhas? Diz ela ao reparar que estamos a vestir os nossos fatos de chuva, algo incrédula.

O dia amanheceu cinzento, e o céu carregado ameaçava desabafar a qualquer momento. Mas não seria isso que iria impedir dois motociclistas de explorar o parque nacional o mais possível. No ecrã do nosso Garmin Zumo XT víamos agora a previsão da rota do dia. 150 quilómetros para uma estimativa de quase 5 horas de condução. Avizinhava-se um dia interessante num roteiro circular e parece que as estradas prometiam!

Visitar o Durmitor National Park e o coração montanhoso da região

Saímos de Žabljak e em poucos quilómetros mergulhámos no verde da densa floresta do parque natural, desviando dos montes de Durmitor para conhecer o sumptuoso vale do Tara Canyon, ali ao lado. É o rio mais conhecido do país. Há quem o desça em rafting, há quem o atravesse num slide, nós acompanhamos todo o seu curso no alto dos imponentes desfiladeiros que ele escavou ao longo dos tempos. Estradas estreitas onde mal passa um carro, ora de largos horizontes ora revestidas por um túnel de arvoredo, com algo sempre em comum: o precipício é eminente.

Visitar o Durmitor National Park
A caminho do miradouro do Tara Canyon
Durmitor National Park
Durmitor National Park

O silêncio da floresta sombria, a neblina por entre os pinheiros altos e esguios recordam-me que é possível que haja por ali um urso para nos visitar. Desta vez não partilho esta preocupação com o João que, também por aqui, tenta não enfiar a RT numa cratera. A estrada, esteve até há bem pouco tempo coberta de neve durante meses, agora está a mudar a classificação de pista de ski para percurso viário. Vamos dar-lhe tempo para se adaptar.

Nos desfiladeiros do Tara

Apesar da chuva que entretanto decidiu aparecer, não podemos deixar de parar num dos inúmeros miradouros para o rio Tara. Paramos a mota numa larga berma e avançamos para umas fotografias no Tara Canyon Viewpoint. As nuvens, que então estavam cinzentas, vêm-se agora mais negras lá ao fundo. Será que vêm para aqui? Não há abrigos.

Tara Canyon Viewpoint
Tara Canyon Viewpoint
Tara Canyon Viewpoint
A estrada panorâmica que acompanha o Tara Canyon
Nos limites do Durmitor National Park
Nos limites do Durmitor National Park

Parece ser necessário bilhete para visitar o Durmitor National Park

Ticket Durmitor National Park! 3 Eur. Eis que nos surge um montenegrino de já alguma idade, com o que diria serem 2 metros de altura, de cara fechada e ar rabujento. De onde surgiu este agora? Estamos no meio da montanha! Em redor não há nada além de rochedos e muita floresta de pinheiros. Assim de repente, o meu receio em relação aos ursos dissipou-se. Se aquele montenegrino andava por ali, não haveriam ursos com certeza.

Já é habitual que estradas como esta sejam sujeitas a uma cobrança simbólica. O que não é habitual é que essa cobrança seja feita já no meio do percurso, em vez de na entrada. Ficámos imediatamente desconfiados. O montenegrino gigante ficava cada vez mais furioso enquanto abanava um bloco de bilhetes com o símbolo do parque natural. – Ahah! Eu também faço isso no Paint. Dizia eu ao João.

Com dificuldades de comunicação, porque ele tinha a tecla presa no ”Ticket Durmitor National Park! 3 Eur” e não falava inglês, ligámos para o nosso alojamento para nos ajudarem a entender se aquilo era um vigarista, ou um guarda oficial não identificado. Parece que a última opção se verificou. Por ali, com a recente expansão turística, existem uns montenegrinos não domesticados que ainda não aprenderam a ser educados com turistas. Se apanharem o guarda Serôdio (assim o chamámos porque vimos a rua Sésamo quando éramos pequeninos) por ali a deambular em modo furtivo, não se assustem! É inofensivo.

Rzeki Piva Canyon

Seguimos para a que dizem ser uma das mais belas estradas do mundo. A E762 que termina na vizinha Bósnia e Herzegovina, acompanha os meandros do cristalino rio Piva. Por entre massivos desfiladeiros rochosos, atravessa túneis escavados na rocha sempre de olho na cor verde esmeralda das águas do rio. Apesar do dia sombrio, a beleza deste percurso é avassaladora. Seguimos de Pluzine para a subida às montanhas, para continuar a visitar o Durmitor National Park.

Rzeki Piva Canyon, estrada E762
Rzeki Piva Canyon, estrada E762
Rzeki Piva Canyon, estrada E762
Rzeki Piva Canyon, estrada E762
Rzeki Piva Canyon, estrada E762
Pequenas estradas em redor do Rzeki Piva Canyon

Prevoj Sedlo

Prevoj Sedlo é a estrada que se segue, já no coração do parque nacional. A mais alta do país que atinge os 1900 metros de altitude em torno de Bobotov Kuk que supera os 2500 metros. Antes, paramos na pequena aldeia de Trsa para almoçar. Fora dos nossos fatos estão 4 graus, e a lareira do onde chegámos sabe-nos pela vida. – Vocês vão subir a montanha? Não vale a pena. Isto hoje o dia não passará de frio e chuva! Dizia o senhor do restaurante Eko-Selo Durmitor.

Mais um que não sabe que os motociclistas avançam por essas estradas fora nem que chovam picaretas. E é esta nossa maneira de encarar os roteiros que nos leva a surpresas constantes. Luz, cores e cenários mágicos próprios dos dias em que a chuva e o sol disputam os céus. Assim foi a nossa passagem por uma das mais belas estradas de alta montanha que fizemos.

Prevoj Sedlo
Prevoj Sedlo
Prevoj Sedlo
Paredes de neve em Junho no Prevoj Sedlo
Prevoj Sedlo
Visitar o Durmitor National Park e não perder o Prevoj Sedlo
Mês de Junho no Prevoj Sedlo
Mês de Junho no Prevoj Sedlo

Dia 3 – Žabljak Bogumilski Stećci – Nevidio Canyon – Kotor – 200 km ( 4 horas de condução em estradas secundárias)

Bogumilski Stećci

Nos arredores de Žabljak encontram-se as peculiares lápides medievais Bogumilski Stećci. Declaradas Património Mundial da UNESCO pelo seu valor histórico, este tipo de local de sepulcro pode ser encontrado apenas em algumas áreas dos Balcãs. Existem milhares de Stećci pela Bósnia, Sérvia, Croácia e Montenegro. Mas os melhores lugares para as ver são em Montenegro, e no Durmitor National Park.

Stećci são datadas dos séculos XII a XVI e existem ainda muitos mistérios em torno da sua história. Assume-se terem feito parte de uma cultura pré-cristã abandonada quando os Balcãs foram conquistados pelos otomanos. As lá pides antigas estão espalhadas por cerca de 500 metros quadrados, a cerca de 100 metros da estrada. À distância de uma curta caminhada, encontramos as pedras decoradas com videiras, faixas, espirais, cruzes e motivos de caça. Dispostas num pequeno planalto com vista panorâmica para as montanhas do Durmitor National Park. Quem escolheu este local para última morada, teve um especial bom gosto no enquadramento na natureza, como já é habito em lugares assim da antiguidade.

Bogumilski Stećci
Património Mundial da UNESCO: Bogumilski Stećci
A caminho de Bogumilski Stećci. Visitar o Durmitor National Park
A caminho de Bogumilski Stećci
A caminho de Bogumilski Stećci
Bogumilski Stećci
A caminho de Bogumilski Stećci
Pequena caminhada para Bogumilski Stećci

Nevidio Canyon

Deixando para trás o Durmitor National Park e seguindo em direcção à zona costeira do país, é pelos desfiladeiros de Nevidio Canyon que continuamos a nossa viagem de mota por Montenegro. Um país rico em lugares especiais com cenários de alta montanha sem igual, que terminam da melhor maneira com a chegada a Kotor e os eu colossal fiorde montenegrino. Para mais informações sobre um roteiro pela zona costeira de Montenegro consulte aqui o nosso artigo já publicado.

Nevidio Canyon
Nevidio Canyon
Nevidio Canyon
As estradas pelo Nevidio Canyon
Nevidio Canyon
Nevidio Canyon

Visitar o Durmitor National Park e Montenegro | Informações práticas

Moeda

Apesar de Montenegro  não ser um país membro da União Europeia a sua moeda é o Euro. Pelo que não é necessário haver preocupações com taxas de câmbio e trocas de moeda.

Clima em Montengro e a melhor altura para visitar de mota

O clima em Montenegro é tipicamente mediterrâneo nas zonas costeiras e continental com grandes variações de temperatura nas montanhas.

No interior montanhoso as temperaturas médias no Verão rondam os 25º mas no Inverno descem aos 0º e com extremos que podem chegar aos -25ºC. O relevo acidentado de Montenegro define que nas zonas de montanha a neve e o vento estão presentes e a proximidade ao Adriático confere-lhe dos invernos dos mais chuvosos da Europa.

Por este motivo, consideramos que os meses de Maio a Setembro serão os mais indicados para uma viagem de mota pelo país. Sendo que para evitar as épocas de maior calor, excluir o Julho e o Agosto é a melhor maneira.

Custo de vida

Montenegro, tal como a maioria dos Balcãs, são dos destinos mais baratos da Europa. Por lá é possível comer uma boa e farta refeição, num bom restaurante, por menos de 10Eur por pessoa. Os alojamentos, apesar de haver para todas as carteiras, rondam em média os 50 Eur por noite, mas a partir de 30Eur já é possível encontrar um quarto.

Por sua vez, quando elegemos as zonas mais conhecidas para pernoitar e comer, os valores tornam-se equivalentes ao da Europa no geral. As estadias facilmente superam os 100 Eur por noite e as refeições os 25 Eur por pessoa. Como tal, recomendamos que façam como nós e considerem fugir aos locais turísticos de modo a melhor gerir o orçamento.

Bombas de gasolina

Existe uma boa rede de bombas de gasolina pelo país. Mas no interior do país, menos povoado, é recomendável abastecer com boas margens de autonomia.  Ver aqui o preço do combustível em Montenegro.

Controlo de fronteiras

Montenegro, assim como todos os países dos Balcãs, tem as suas fronteiras bastante controladas. Seja uma fronteira movimentada e localizada numa rota de muito movimento, seja numa nos confins do país onde vivalma raramente passa, existe sempre uma barreira de segurança e uma infra estrutura de controlo fronteiriço. Neste momento é um país livre de restrições sanitárias, mas como podem mudar a qualquer momento, aqui mais informação para conhecer as medidas em vigor.

Documentos necessários

Os documentos necessários e controlados na fronteira são o cartão de cidadão ou passaporte, os documentos da mota e o seguro com a carta verde válida para circular no país. Apesar de a Montenegro não ser membro da União Europeia, o acordo com a mesma dita que para os cidadãos europeus, o cartão de cidadão é um documento válido para entrar no país. A apresentação deste documento em vez do passaporte, resulta apenas de um tempo acrescido a inserir e validar no sistema informático que por definição funciona mais rapidamente com o passaporte.

Apesar do cartão de cidadão ser aceite, temos por hábito nunca viajar sem o nosso passaporte. Nem que seja por possuirmos um documento de identificação adicional, guardado em local separado, em caso de perda.

Dica adicional

No caso do seguro da mota, a nossa carta verde tem Montenegro, assim como outros países dos Balcãs (e Marrocos), incluída sem necessidade de pedido de extensão territorial. Caso não seja o vosso caso será necessário tratar do assunto, sendo que algumas companhias costumam dificultar este processo. Em caso de dúvida sobre o tema podem falar com Luís Miguel Fonseca, também conhecido por Piratinha, nosso amigo e mediador: +351 911 936 644.

Língua

A língua oficial do país é o montenegrino. No entanto, albanês, croata, sérvio e bósnio é também utilizado, o que resulta em em chinês para nós. No entanto uma grande maioria dos que trabalham nos serviços falam inglês. Os restantes, é possível comunicar com um bocadinho de português, portunhol e italiano tudo junto na mesma frase. Aquele dialecto estranho que desenvolvemos quando é necessário, mas que no final toda a gente se entende.

Saúde

Montenegro é um país com um nível de vida mais baixo, no entanto, existe uma boa rede de clínicas e hospitais privados internacionais espalhados pelas áreas mais povoadas do país. O serviço público deve ter as suas grandes limitações e por este motivo fazemos sempre um seguro de viagem quando partimos à aventura. Em Montenegro não foi excepção. Mais informações sobre o seguro de viagem que contratamos aqui. (Não, a assistência em viagem da nossa mota não é suficiente). De notar que ao seguir o nosso link obtém 5% de desconto nos vossos seguros de viagem.

Iati seguros

 

Mapa da viagem para visitar o Durmitor National Park e o Tara Canyon

Para consultar o mapa em detalhe, clique sobre ele ou utilize o canto superior direito para abrir directamente na página do Google Maps. Poderá fazer o zoom necessário para ver a rota em pormenor ou exportar para o GPS como preferir. Clicando no canto superior esquerdo, é também possível ler a legenda do mapa em detalhe. Pretende utilizar este mapa no seu aparelho de navegação e não sabe como o fazer? Consulte aqui o nosso artigo já publicado.

Se gostou deste artigo e souber de alguém que também possa gostar, partilhe clicando no botão das redes sociais abaixo. Estará a ajudar-nos a divulgar e a continuar a nossa existência. O nosso muito obrigado desde já e boas curvas!

🗺️ A preparar a próxima viagem de mota?

♦Reserve as suas estadias através do Booking.com. Por lá encontramos sempre as melhores promoções e têm a facilidade de cancelamento gratuito.

♦Gostamos de viajar tranquilos. Como tal, em todas as nossas viagens além fronteiras, contratamos sempre um seguro de viagem que se enquadre no nosso perfil de viajantes aventureiros e independentes. Seja através da World Nomads ou da IATI encontrará boas opções para motociclistas. A IATI têm excelentes preços, atendimento em português e seguindo o nosso link ainda terá um desconto de 5%.

♦ Gostaria de fazer um dos nossos roteiros mas não tem mota? Ou prefere optar por alugar uma por uns dias? Utilize os serviços da Motorentour e encontrará uma frota de várias motas prontas para seguir uma aventura e uma equipa profissional  para dar solução às suas necessidades.

♦Sejam pequenas ou grandes travessias, se precisa de comprar uma viagem de ferry para a sua próxima viagem recomendamos que utilize o DirectFerries.pt. Permite comparar os preços e horários das diferentes companhias e é por lá que encontramos os melhores preços.

Esta página contém links afiliados. Ao efectuar as suas reservas através destes links recebemos com uma pequena comissão. Não pagará mais por isso e estará a ajudar o blogue Quilómetro Infinito a continuar a sua existência. Muito obrigado!

One Reply to “Roteiro para visitar o Durmitor National Park e o Tara Canyon | Montenegro”

  1. nuno ataíde das neves says: Responder

    Olá a todos
    Fico sempre maravilhado com os vossos fantásticos programas de viagens, roteiros extremamente bem organizados e muito apelativos, fica a vontade imediata de arrancar.
    Já fiz alguns cá em Portugal e tenho divulgado a vossa página.
    Pergunto se organizam viagens para o leste da Europa, países da antiga cortina de ferro, como esta, Albânia, etc.
    A minha mota é uma GSA 1200 (2015), tenho alguma disponibilidade para sair durante 2 ou 3 semanas nas férias grandes, mas não é fácil encontrar parceiros aventureiros e com disponibilidade de tempo.
    Um abraço e muito obrigado pelo vosso magnífico trabalho.
    Bom Ano 2022.
    Nuno Ataíde

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

EnglishPortuguese
Quilómetro Infinito
%d bloggers like this: