9 percursos panorâmicos menos divulgados para andar de mota no Norte de Portugal

9 percursos panorâmicos menos divulgados para andar de mota no Norte de Portugal

Esquecidos por se localizarem nos arredores de rotas turísticas mais afamadas, estão aqueles pedacinhos de paraíso sobre o asfalto que nos vão surgindo sempre que ousamos sair de itinerários principais. Agora, em jeito de resumo, enunciamos aqueles que são pelo menos 9 percursos panorâmicos menos divulgados, ideais para andar de mota no Norte de Portugal. Numa visita a cada região em causa, recomendamos que sejam obrigatoriamente inseridos num roteiro motociclístico, e prometemos que não desapontarão.

Se por aí paira o hábito de fazer coincidir percursos de interesse com a numeração de uma única estrada, por aqui seguimos desprendidos desses detalhes e citamos pequenos troços de estrada ou estradas, que unidos representam alguns dos locais mais surpreendentes que conhecemos no nosso país. Qual o número da estrada por onde passámos? Geralmente não sei. Mas sei as povoações, os rios, os parques naturais que atravessa, etc. É o que me basta.

E como vamos parar a estas pérolas mais desconhecidas aos comuns roteiros? Na maioria das vezes resulta de um olhar mais atento a um mapa regional. Estudando de forma determinada aquelas pequenas estradas que nele mal se notam. Cuja importância passa despercebida a um olhar mais distraído e se torna difícil de encontrar num mapa digital. Outras vezes porque nos apetece ir naquela direcção porque nos parece sugestiva (relevo acentuado). É essa a prática comum a todos os nossos roteiros, por Portugal ou pelo mundo. Mas agora, falamos de Portugal,  o nosso encantador país, e enunciamos de seguida a nossa compilação de 9 percursos panorâmicos menos divulgados para andar de mota no Norte de Portugal.

1- Calçada de Alpajares/Estrada do Candedo

Costumamos afirmar que o nosso país é surpreendente de Norte a Sul, com uma diversidade paisagística que nos faz sentir que atravessamos fronteiras. Por sua vez, foi na estrada de acesso à Calçada Romana de Alpajares, também conhecida por estrada do Candedo, que fomos novamente arrebatados pela multiplicidade de paisagens de que Portugal é feito. Ali, em pelo coração do Parque Natural do Douro Internacional, esta pequena e estreita estrada, representa na realidade um sumptuoso percurso, naquele que consideramos ser o mais belo vale de Portugal. Puro, quase intocado, envolto num caos geológico avassalador de imensa beleza natural e com vista para o Douro que corre para lá das suas montanhas.

O acesso a esta estrada nas montanhas, mal se nota se não estivermos para ele despertos. As fabulosas curvas à beira rio da N221 a seus pés já são, por si, só emocionantes suficientes para justificar uma viagem de mota ao Norte de Portugal. Por sua vez, convém não perder este pequeno percurso em ambos os lados da montanha, que nos leva a um percurso sem saída: até aos vestígios arqueológicos da antiga calçada romana que ali existiu.

andar de mota no Norte de Portugal
Calçada de Alpajares
9 percursos panorâmicos menos divulgados para andar de mota no Norte de Portugal
Estrada do Candedo/Calçada de Alpajares
9 percursos panorâmicos menos divulgados para andar de mota no Norte de Portugal
Estrada do Candedo/Calçada de Alpajares

Para mais informações e dicas para um roteiro pela região consulte aqui o nosso artigo já publicado.

2- A M611 entre os Estevais e Foz do Sabor

Incontáveis vezes rumámos à região de Torre de Moncorvo para um passeio. Mas só recentemente tivemos a surpresa de encontrar a curvilínea estrada M611. Conquista uma das montanhas que delimitam o Vale da Vilariça e oferece as melhores vistas para o local onde o Sabor encontra o Douro. Por curtos, mas prazerosos, quilómetros encontramos um traçado excepcional. Na Primavera, esta é uma das portas de acesso à rota encantada das Amendoeiras em Flor de Trás-os-Montes.

andar de mota no Norte de Portugal
Estrada M611 | Miradouro de São Gregório – Estevais
andar de mota no Norte de Portugal
Estrada M611 | Miradouro de São Gregório – Estevais

Para mais informações e dicas para um roteiro pela região consulte aqui o nosso artigo já publicado.

3-Vilarinho de Negrões – Negrões

Uma das nossas últimas surpresas por terras lusas, fora precisamente o pequeno traçado alternativo que contorna o lado sul da grande albufeira do Alto Rabagão. Aquele que facilmente escapa à mais famosa N103 no seu lado norte. A nossa sugestão é que aqui se faça um pequeno roteiro circular, e assim não se perca nenhum pedacinho. O grande lago do Norte, construído para aproveitamento hidroelétrico das águas do rio Rabagão, originou um majestoso percurso, que se desenrola à beira rio, de olho nas pequenas penínsulas que ali se formaram e ao som do leve chocalhar das suas águas em movimento. Pitorescas aldeias como negrões e Vilarinho de Negrões, adornam a paisagem, e é a partir da pequena estrada que a contorna que melhor as contemplamos.

Barragem do Alto Rabagão
Estrada panorâmica em torno do Alto Rabagão
Alto Rabagão: A península de Vilarinho de Negrões
Alto Rabagão: A península de Vilarinho de Negrões

Para mais informações e dicas para um roteiro pela região consulte aqui o nosso artigo já publicado.

4-Serra do Gerês: Voltas de São Bento

A passagem pela estrada N304 em São Bento da Porta Aberta, deixa para trás um dos mais idílicos percursos pela serra do Gerês: as Voltas de São Bento. A pequena estrada municipal que, por entre rochedos graníticos e vistas para o vale do Cávado, se desenrola ao longo daqueles que consideramos um dos melhores panoramas serranos. Em altitude, característica comum a quase todas das grandes estradas, e entre curvas e contra curvas.

estrada M533
Albufeira do Cávado da Estrada M533
Estrada M533 - Voltas de São Bento
Estrada M533 – Voltas de São Bento
Estrada M533 - Voltas de São Bento
Voltas de São Bento

Para mais informações e dicas para um roteiro pela região consulte aqui o nosso artigo já publicado.

5-Gouvinhas – Covas do Douro

Quando se ruma ao Douro, é a mediática estrada N222 que ofusca as pequenas rotas. Apesar da beleza indiscutível do seu percurso, não consideramos que esta seja uma das mais belas estradas do Douro. Por isso, recomendamos que ao longo de uma viagem pela N222, haja espaço para, pelo menos uma vez, percorrer a pequena estrada entre Gouvinhas e Covas do Douro. Ali está um dos mais belos locais do nobre Douro Vinhateiro.

9 percursos panorâmicos menos divulgados para andar de mota no Norte de Portugal
Gouvinhas – Covas do Douro.
9 percursos panorâmicos menos divulgados para andar de mota no Norte de Portugal
Percurso Gouvinhas – Covas do Douro

Para mais informações e dicas para um roteiro pela região consulte aqui o nosso artigo já publicado.

6-Parque Natural do Montesinho: Vinhais a Mofreita

Aqui, a dada altura, estamos tão próximos da linha fronteiriça, que somos levados a parar para as comédias de registo fotográfico com uma roda em Portugal e outra em Espanha. O Parque Natural do Montesinho é rico em percursos panorâmicos que atravessam a riqueza natural e paisagística de que é feito. Mas mencionamos este troço em particular, que apesar de não ser feito de mil e uma curvas, é feito de uma estrada que conseguimos avistar até que se perca num horizonte distante. Devolve-nos aquela sensação de que a qualquer momento, depois daquela colina que se segue, entraremos nas nuvens.

9 percursos panorâmicos menos divulgados para andar de mota no Norte de Portugal
Parque Natural do Montesinho
9 percursos panorâmicos menos divulgados para andar de mota no Norte de Portugal
Vinhais – Mofreita

Para mais informações e dicas para um roteiro pela região consulte aqui o nosso artigo já publicado.

7-Do Juízo à Faia Brava

No Vale do Côa que ali não conhecíamos, percorremos a pequena estrada que nos leva ao anfiteatro natural escavado pelo rio ao longo de milénios. A transição das paisagens escarpadas de xisto, para os planaltos de granito típicos da região das Beiras aqui se encontra bem notória. Faia Brava é uma área protegida privada, cuja estrada que a circunda nos leva a um dos panoramas especiais deste nosso Portugal.

9 percursos panorâmicos menos divulgados para andar de mota no Norte de Portugal
Faia Brava

Para mais informações e dicas para um roteiro pela região consulte aqui o nosso artigo já publicado.

8-Serra da Freita/Arada: Portal do Inferno e Garra

As Serras da Arada/Freita são uma das esquecidas regiões portuguesas quando de destinos motociclísticos se falam. Tratamos de as colocar nesta lista, com o destaque que merece. Apesar de serem feitas de mil e uma estradas e estradinhas de soberbos panoramas, é a passagem pelo Portal do Inferno e Garra que muito bem a representa. A estrada que conquista a cumeada da montanha e se prolonga em altitude em redor de brutais paisagens naturais.

Portal do Inferno e Garra
Portal do Inferno e Garra
Portal do Inferno e Garra
Estrada Portal do Inferno e Garra

Para mais informações e dicas para um roteiro pela região consulte aqui o nosso artigo já publicado.

9-Serra da Peneda/Soajo pelo desfiladeiro do rio Castro Laboreiro

Terminamos esta lista citando um percurso panorâmico no território do Parque Nacional da Peneda Gerês. Localizado entre a Serra da Peneda e do Soajo, é com vistas para o profundo vale do rio Castro Laboreiro que encontramos um curvilíneo percurso envolto numa estonteante paisagem natural.

9 percursos panorâmicos menos divulgados para andar de mota no Norte de Portugal
Serra da Peneda/ Soajo
Estrada M530 Serra da Peneda
Estrada M530 Serra da Peneda
Estrada M530 Serra da Peneda
Andar de mota no Norte de Portugal:Estrada M530 Serra da Peneda.

Para mais informações e dicas para um roteiro pela região consulte aqui o nosso artigo já publicado.

Mapa detalhado de 9 percursos panorâmicos menos divulgados para andar de mota no Norte de Portugal

Para consultar o mapa em detalhe, clique sobre ele ou utilize o canto superior direito para abrir directamente na página do Google Maps. Poderá fazer o zoom necessário para ver a rota em pormenor ou exportar para o GPS como preferir. Clicando no canto superior esquerdo, é também possível ler a legenda do mapa em detalhe. Pretende utilizar este mapa no seu aparelho de navegação e não sabe como o fazer? Consulte aqui o nosso artigo já publicado.

Se gostou deste artigo e souber de alguém que também possa gostar, partilhe clicando no botão das redes sociais abaixo. Estará a ajudar-nos a divulgar e a continuar a nossa existência. O nosso muito obrigado desde já e boas curvas!

🗺️ A preparar a próxima viagem de mota?

♦Reserve as suas estadias através do Booking.com. Por lá encontramos sempre as melhores promoções e têm a facilidade de cancelamento gratuito.

♦Gostamos de viajar tranquilos. Como tal, em todas as nossas viagens além fronteiras, contratamos sempre um seguro de viagem que se enquadre no nosso perfil de viajantes aventureiros e independentes. Seja através da World Nomads ou da IATI encontrará boas opções para motociclistas. A IATI têm excelentes preços, atendimento em português e seguindo o nosso link ainda terá um desconto de 5%.

♦Sejam pequenas ou grandes travessias, se precisa de comprar uma viagem de ferry para a sua próxima viagem recomendamos que utilize o DirectFerries.pt. Permite comparar os preços e horários das diferentes companhias e é por lá que encontramos os melhores preços.

Esta página contém links afiliados. Ao efectuar as suas reservas através destes links recebemos com uma pequena comissão. Não pagará mais por isso e estará a ajudar o blogue Quilómetro Infinito a continuar a sua existência. Muito obrigado!

2 Replies to “9 percursos panorâmicos menos divulgados para andar de mota no Norte de Portugal”

  1. Não sei se já conhecem mais existe uma estrada nacional que nós apelidamos de estrada do ”Fascínio e Encantamento”.
    A N16, começa nos arredores da cidade de Aveiro e atravessa o pais horizontalmente até Vilar Formoso.
    No seu percurso temos curvas fantásticas e podemos encontrar zonas natura, cidades e aldeias históricas, paisagens de cortar a respiração para além de praias fluviais visto a N16 cruzar e acompanhar cinco dos nossos rios, Vouga, Troço, Dão, Mondego e Côa.
    Aconselhamos fazer a estrada original e não optar pela via mais rápida e menos atrativa.

    1. quilometroinfinito says: Responder

      Olá Jorge! Muito obrigado pela dica, já fizemos algumas etapas mas nunca toda seguida! Fica anotada a referência. Boas curvas e Boa Páscoa!

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: