Roteiro de 5 dias pelas Melhores Estradas da Andaluzia

Melhores estradas da Andaluzia

A variedade de paisagens da Andaluzia supera qualquer outra província de Espanha que conheçamos. Podemos afirmar que, viajar pelo Sul de Espanha é uma espécie de mini volta ao mundo pela diversidade de ambientes e panoramas que encontramos ao longo das melhores estradas da Andaluzia, e em tão curta distância entre si.

A Andaluzia tem uma relação especial com as montanhas. As montanhas têm uma relação especial com as melhores estradas da Andaluzia. Mas nós temos uma relação especial com as duas. E, apesar da Andaluzia impressionar os sentidos em qualquer estação, é no Inverno que para nós tudo ganha um toque especial. O frio seco e a brisa pura das serras misturam-se com os ares do mar a curta distância, enquanto viajamos pela sua infinita rede de estradas num ambiente único. Os pontos altos cobrem-se de neve, os riachos, cascatas e lagoas anunciam a passagem da água de forma vigorosa, e a luz da estação brinda-nos com dias de prodigiosos momentos.

No final da estação chuvosa, os olivais que se perdem de vista num horizonte montanhoso, são interrompidos pela cor das árvores de fruto em flor num espectáculo digno de se apreciar a cada ano. O rosa dos pessegueiros e cerejeiras, o branco das amendoeiras e ameixieiras, multiplicam-se num solo fértil que as chuvas do Inverno deixaram pintado de verde. Ali a Primavera parece sempre chegar mais cedo, enquanto no resto da península contínua a invernia.

Melhores estradas da Andaluzia
Puerto de Santillana: Melhores estradas da Andaluzia
Viagem de mota pela Andaluzia
Gorafe
Viagem de mota pela Andaluzia
Andaluzia
Parque Natural das Serras de Tejeda, Almijara e Alhama
Parque Natural das Serras de Tejeda, Almijara e Alhama
Melhores estradas da Andaluzia: Alpujarra Granadina
Melhores estradas da Andaluzia: Alpujarra Granadina
Melhores estradas da Andaluzia
Amendoeiras em flor na Andaluzia
Alpujarra Granadina
Alpujarra Granadina
Rota costeira entre o Cabo da Gata e Cabo Tinoso. Melhores estradas da Andaluzia
Rota costeira entre o Cabo da Gata e Cabo Tinoso. Melhores estradas da Andaluzia

A grande diversidade de paisagens em tão pequena distância

Depois vêm as sensações de estarmos a viajar pelos USA, Costa do Adriático, México, Grécia, Marrocos e Médio Oriente alternados rapidamente entre si, a cada esquina que cruzamos. Do ambiente vulcânico do Parque Natural do Cabo da Gata, à paisagem mais árida da Europa nos Desertos de Tabernas e Gorafe, sempre de olho no tecto nevado da Península Ibérica: a majestosa Sierra Nevada, ponto mais alto da Cordilheira Bética que se estende entre Gibraltar e Valência.

Com o mar Mediterrâneo à vista ou a percorrer as Alpujarras Granadinas, atravessando algumas das florestas mais densas do país pelas serras de Carzorla, Segura e Las Villas. Não podemos esquecer também o ambiente marinho do parque Natural Donana, as montanhas da serra de Grazalema, de las Nieves e tantas outras que por lá se multiplicam. A diversidade é imensa.

A Andaluzia foi outrora Al Andalus enquanto esteve sob domínio muçulmano desde o século VIII. E o califado de Córdoba foi a mais desenvolvida cidade da Europa Ocidental até ao século X, com os seus mercados e as mais ricas bibliotecas da Europa. A herança  muçulmana é uma das que mais nos encanta pela riqueza de detalhes que se encontram eternizadas pelas fachadas de edifícios, mesquitas, banhos e tantas outras construções.

Há tanto para descobrir pela Andaluzia, que necessitaríamos de muitas vidas para a conhecer em pormenor. Ainda assim, esforçamo-nos ao máximo para percorrer as melhores estradas da Andaluzia, e conhecer a sua riqueza histórica, paisagística e gastronómica voltando incontáveis vezes.

Melhores estradas da Andaluzia: Velefique
Melhores estradas da Andaluzia: Velefique
Puerto de Santillana. Melhores Estradas da Andaluzia
Puerto de Santillana
Parque Natural do Cabo da Gata
Parque Natural do Cabo da Gata
Deserto de Gorafe
Deserto de Gorafe
Castell de Calahorra
Castelo de Calahorra

Roteiro de viagem de 5 dias pelas Melhores Estradas da Andaluzia 

Desta vez, regressámos à Andaluzia pela primeira vez aos comandos da BMW R1250RT, o último modelo da touring da marca alemã e uma notável evolução da nossa RT Infinita. Foi, por isso, duplamente especial, e com um misto de emoções. Afinal seria a primeira viagem grande que faríamos sem a nossa companheira de longas aventuras. Agora, por aqui partilhamos o roteiro de 5 dias de viagem que somou mais de 2500 km às nossas memórias no moto turismo.

Se é a primeira vez na Andaluzia, recomendamos que consultem o nosso roteiro (aqui) que inclui  a passagem na Ruta de Los Pueblos Blancos, em Grazalema, e dedica dias a explorar as grandes cidades de Sevilha, Granada e Córdoba que são das mais espectaculares da Europa. Neste roteiro em particular, fomos explorar novos lugares, repetindo a passagem por alguns que são obrigatórios a cada passagem na região. A Andaluzia é vasta e infinita.

Dia 1 – Batalha – Antequera | 650 km  | Melhores Estradas da Andaluzia

Se queremos explorar um ponto mais distante o milagre é sempre o mesmo: fazer etapas rápidas na ida e no regresso para guardar tempo para aproveitar o destino que nos interessa. Não invalida escolher o melhor caminho para o fazer. Por isso, a nossa saída do Centro de Portugal intercalou etapas de auto estradas com estradas nacionais de ritmo mais rápido. Como a travessia da fronteira da Serra de São Mamede, e a curvilínea Aracena, já na vizinha Espanha.

Claro que todas as motas vão a todo o lado, mas quando nos perguntam como toleramos tamanha quilometragem e tempos de condução num dia, a nossa resposta é porque encontramos aquela que, para nós, é a melhor mota do mundo para o fazer: a RT. Uma estradista versátil e uma máquina de fazer quilómetros com conforto e diversão.

Um dia como este, com uma média de 9 horas de condução, não é um dia sofrido. É um dia longo e excepcional, rico em paragens para conhecer alguns lugares e muitas curvas pelo caminho. Daquelas que unem etapas de ritmo mais rápido ao prazer de dançar entre as curvas dos belos panoramas que a região da Andaluzia nos traz. É um dia de desfrutar ao máximo o potencial da mota que escolhemos, porque nos permite fazer, incansavelmente, o que mais gostamos.

A touring da BMW Motorrad: R1250RT
A touring da BMW Motorrad: R1250RT

A cidade romana de Osuna e El Coto de Las Canteras

Tantas vezes passámos em Osuna, mas apenas desta vez parámos para a conhecer. Na entrada da Cordilheira Bética para onde o nosso rumo nos levará de seguida, está a cidade outrora romana que guarda em si milhares de anos de história e beleza. Com especial destaque para o El Coto de Las Canteras, uma antiga pedreira utilizada desde o século V a.C pelos romanos, muçulmanos e, posteriormente, cristãos.

Embora tenha milénios de actividade, a meados do século passado deixou de ser utilizada. Mais tarde, um escultor local decidiu dar uma nova alma ao espaço e realizar uma série de esculturas que replicam a sua história no interior e exterior do Coto. Hoje em dia, é o mais antigo auditório natural em Espanha.

Entrada na Cordilheira Bética para as melhores estradas da Andaluzia

Acabados de entrar na Cordilheira Bética, a nossa rota pelo conjunto de sistemas montanhosos que se estende a sul da Península Ibérica começa. Com mais de 600 km de comprimento, entre Gibraltar e Valência, com o Mediterrâneo à vista, estão a imaginar este parque de diversões do asfalto? E fora do asfalto? Esse será outro capítulo, a desenvolver com uma companheira despida de carenagens.

Aqui, são os famosos Caminitos del Rey que deram fama à região. Nós, que de alturas pouco gostamos, ficamo-nos pelas estradas que contornam os gigantes desfiladeiros que se localizam entre as três maiores barragens da zona. Na confluência dos rios Turón, Guadalteba e Guadalhorce, atravessamos os percursos naturais que rodeiam a rede hidrológica de El Chorro, com rumo ao El Torcal de Antequera, onde o dia termina. A partir daqui, começará o modo de total de passeio.

Melhores estradas da Andaluzia
Pôr-do-sol em Antequera
Melhores estradas da Andaluzia
Antequera

Alojamento em Antequera

Dia 2 – Antequera – Alpujarra Granadina – Almeria | 350 km | Melhores Estradas da Andaluzia

Nevou na Sierra Nevada durante a noite e o frio que se faz sentir fora da viseira dos nossos capacetes anuncia que nos pontos altos a festa de branco continua. Reserva da Biosfera declarada pela UNESCO, a Sierra Nevada é o maciço montanhoso que se observa a centenas de quilómetros de distância, e aquele que determina os humores da temperatura na região. É uma das montanhas de maior altitude da Europa, com o pico de Mulhacén a atingir uns audazes 3482 metros, e que nesta noite se revestiu de neve.

O horizonte sombrio e as nuvens carregadas, acompanham-nos na saída de Antequera, e é para o Puerto del Sol que nos dirigimos. Mas, se é a primeira vez na cidade, recomendamos que dela não saiam antes de conhecer o El Torcal de Antequera e o conjunto Megalítico dos Dólmenes de Menga, Viera e Romeral, uns dos maiores e mais bem preservados do mundo.

Puerto del Sol, sem Sol
Puerto del Sol, sem Sol
Puerto del Sol, sem Sol
As montanhas pelo Puerto del Sol

Da Sierra Nevada ao Mar Mediterrânico, Alpujarra Granadina

A Alpujarra Granadina é a região natural e histórica que se prolonga ao longo de toda a encosta sul da Sierra Nevada, por entre um retorcido e sinuoso percurso, ora em altitude ora por pronunciados vales.  Capileira, Órgiva, Trevelez, Alcutar e Lanjarón são algumas das suas aldeias mais conhecidas.

Por ali, a água emerge de inúmeras fontes que ao longo dos séculos a intervenção humana canalizou para socalcos e aldeias. Permitindo que os solos permaneçam férteis durante todo o ano, apesar das elevadas temperaturas da época de Verão.

O rio Guadalfeo, no seu curso para o mar, escavou um dos mais pronunciados desfiladeiros da Alpujarra e percorrê-lo é contemplar uma paisagem rochosa alternada por vinhas, olivais, amendoeiras, figueiras, etc. De mota somos mais uma figura na paisagem, fazendo parte dela em primeira mão.

Cañón del río Guadalfeo
Cañón del río Guadalfeo
Parque Natural da Sierra Nevada. Rio Guadalfeo
Parque Natural da Sierra Nevada. Rio Guadalfeo
Alpujarra Granadina
Rota da Alpujarra Granadina
Melhores estradas da Andaluzia: A346 Desfiladeiro do Rio Guadalfeo
Melhores estradas da Andaluzia: A346 Desfiladeiro do Rio Guadalfeo

Os limites da Alpujarra chegam ao mar na costa entre Motril e Almeria, e é por lá que definimos um dia de uma rota que colocada sobre o mapa, pode levar a crer que andámos perdidos. Andámos mesmo. Perdidos no tempo, e nos quilómetros e quilómetros de panoramas mágicos que mesmo num dia sombrio continuam a ser exuberantes. Entre o mar e a montanha, com um olho no sol do deserto e na neve os pontos altos. É surreal não é? Magias da Natureza.

Melhores estradas da Andaluzia: Da Alpujarra Granadina ao Deserto de Tabernas

A estrada A346 acompanha o desfiladeiro do Rio Guadalfeo e, no horizonte, sob gigantes de rocha e de neve, os altos cumes da Sierra Nevada adornam a paisagem. O clima na montanha é instável e essa é uma das belezas que a caracteriza. Enquanto de um lado estamos a ver nevar, do outro o sol brilha com uma luz esplendorosa. Sabemos apenas que, de mota, temos de contrariar as instruções que demos ao Garmin Zumo XT2 ,e continuar o percurso a menor altitude para evitar o eventual gelo na estrada.

A influência muçulmana está cravada nas fachadas de todas as suas aldeias. Os telhados planos, as ruas irregulares, as chaminés em estilo cilíndrico, os detalhes dos azulejos pintados à mão, a cor esbranquiçada e ocre das construções. Paramos em Torvizcón para almoçar. Temos aquela tendência de parar onde avistamos motas estacionadas e, na frente do Restaurante Sahyl lá estava uma. Calamares Al Andaluz para dois por favor.

Torvizcón
Restaurante Sahyl , Torvizcón
Calamares Al Andaluz
Calamares Al Andaluz
Calamares Al Andaluz
Sahyl , Torvizcón
Alpujarra Granadina
Na rota da cerâmica da Alpujarra Granadina

Melhores estradas da Andaluzia: Puerto de Santillana

Até então temos vindo a percorrer uma rota de novos lugares, mas quando há percursos numa determinada região que percorremos no passado e nos ficaram na memória de lugares excepcionais, tendemos a repetir. O triângulo de asfalto entre Ohanes, Canjayar e Abla é um deles. Quando melhores estradas da Andaluzia se fala, o Puerto de Santillana que tem que estar incluído no ranking.

Costumamos afirmar que quando percorremos a estrada AL3404 estamos com uma roda na montanha verdejante e outra no deserto árido. E temos de absorver toda a beleza do contraste brusco da paisagem enquanto dançamos sobre rodas entre as mil e uma curvas de um dos melhores traçados que conhecemos na Europa.

Puerto de Santillana
Puerto de Santillana
Melhores estradas da Andaluzia: Puerto de Santillana
Curvas e mais curvas no piso soberbo do Puerto de Santillana
Viagem de mota pela Andaluzia. Melhores estradas da Andaluzia
Puerto de Santillana
Melhores estradas da Andaluzia: Puerto de Santillana
Melhores estradas da Andaluzia: Puerto de Santillana

Entre a montanha nevada e o deserto 

Seguindo as ondulações da Sierra Nevada e rumo a este, o Puerto de Santillana leva-nos a entrar em breve no surreal Deserto de Tabernas. Um território semidesértico, rodeado de montanhas que parecem ali travar as nuvens. Composto por quilómetros e quilómetros de barrancos, ravinas e sulcos modelados pelas raras chuvas que ousam ali cair.

Para já, é a cor lilás das encostas do Puerto de Santillana que nos rouba a atenção. Querem adivinhar quantas vezes percorremos estas curvas? Damos uma dica: encontrámos um piso excepcional, uma geometria de traçado perfeita, uma estrada vazia e estávamos uma R1250RT, a touring que a BMW parece conseguir colocar a curvar mais e melhor a cada geração. Só sentimos falta dos nossos Michelin Road 6GT para estar tudo perfeito.

O nosso dia terminou à beira mar, nos arredores da cidade de Almeria. Por ali decidimos pernoitar duas noites para um roteiro circular pelo Parque Natural do Cabo da Gata.

Alojamento em Almeria

Dia 3 – Almeria – Cartajena – Almeria | 500 km | Melhores Estradas da Andaluzia

Não é o lugar mais simpático para viajar de mota num dia de vento forte, mas esse é um detalhe irrelevante quando entramos no Cabo da Gata e encontramos a imensidão de peculiares formações de rocha vulcânica que emolduram o horizonte à beira mar. Bem, talvez não seja assim tão irrelevante pois, naquela manhã com ventos a chegar aos 90km/h, nem a mágica protecção aerodinâmica da RT nos estava a fazer conseguir chegar em segurança a Isleta del Moro e ao Farol do Cabo da Gata, na zona oeste do parque natural.

Aquela pequena península é uma das mais expostas ao vento do Mediterrâneo e, quando começamos a suspeitar de que a copa das altas e esguias árvores nos iriam em breve bater no capacete, e a constatar que RT estava com dificuldade em seguir uma trajetória linear e fazia muitas curvas numa recta, decidimos sair da zona e procurar a protecção da zona Este. Aquela que ainda nunca tínhamos conhecido.

Entrámos de imediato no Verão. Se no dia anterior tínhamos as nossas camadas térmicas vestidas, nesta manhã soalheira à beira do Mediterrâneo o TFT da 1250RT já anunciava 26 graus às 10 horas da manhã, e o vento ficou do outro lado da península. Despimos as meias de merino, as ceroulas, abrimos todas as ventilações dos nossos fatos de Inverno e seguimos pela rota costeira que nos conquistou o coração. Enquanto a azáfama de despir camadas decorria, o ruído de fundo era dos motores das motas que ecoavam naquele anfiteatro à beira mar. O som que nos garantia que estávamos no sítio certo.

Melhores estradas da Andaluzia
Melhores estradas da Andaluzia: Puerto de Carboneras
Parque Natural do Cabo da Gata
Estrada AL7107 Parque Natural do Cabo da Gata
Rota costeira que acompanha o Pico Tenerife
Rota costeira que acompanha o Pico Tenerife
Melhores estradas da Andaluzia AL5107
Melhores estradas da Andaluzia AL5107

Melhores estradas da Andaluzia: Puerto de Carboneras e Cala del Penon Cortado

A estrada que vai até Carboneras, desenrola-se ao longo de um curvilíneo percurso costeiro, através de uma paisagem de rocha cinza e ocre em simultâneo. A vegetação é escassa, poeirenta e parece ser reino de animais que lidam bem com extremas temperaturas: serpentes, lagartixas e lagartos. Animais que não fazemos questão de encontrar. Mojácar, Água Amarga, Praia de Los Muertos, San José são a sucessão de povoações que se seguem.

Parque Natural do Cabo da Gata
Parque Natural do Cabo da Gata
Puerto de Carboneras
Puerto de Carboneras
Puerto de Carboneras
À beira do Mediterrâneo no Puerto de Carboneras

A imensa área agrícola de Almeria a Cartagena

A Andaluzia foi habitada por diferentes povos que ao longo dos milénios encontraram nos seus férteis vales e bacias hidrográficas dos seus inúmeros rios as condições ideais para prosperar. Tartessos, fenícios, bizantinos, venezianos, romanos, vikings, castelhanos e, mais tarde, os britânicos que ainda guardam Gibraltar no mapa seu território ultramarino.

Hoje em dia, a civilização contemporânea elevou o potencial agrícola da região a outro extremo e, além das culturas em solos férteis e irrigados, encontram-se agora extensões infinitas de estufas que se multiplicaram pelos solos pobres com a inovação da irrigação gota a gota e hidroponia, factores que trouxeram novos rendimentos às colheitas. Assim, percorrer esta zona entre as povoações costeiras e os parques naturais ainda desnudos, é entrar também na imensa rede de estufas a uma curta distância do mar. O gigantesco espelho de plástico de Almeria que agora se avista do espaço, criado num território árido e despovoado que transformou toda a região numa potência agrícola.

Por um lado, fora das áreas de plástico, permanecem os cultivos a céu aberto que conferem uma beleza excepcional ao percurso. Por outro, está o mundo das estufas e caos consequente, com as arcaicas infraestruturas de apoio aos trabalhadores que parecem ser na maioria oriundos do Norte de África. O que nos leva a sentir que viajamos por Marrocos no Sul de Espanha.

Região agrícola de Almeria
Região agrícola de Almeria
Região agrícola de Almeria
Os solos desnudos na região agrícola de Almeria
Região agrícola de Almeria
Produção de citrinos
Região agrícola de Almeria
Arredores de Mojacar, Região agrícola de Almeria
Região agrícola entre Almeria e Cartajena
Região agrícola entre Almeria e Cartagena
Parque Natural do Cabo Cope e Puntas de Calnegre
Parque Natural do Cabo Cope e Puntas de Calnegre

Teatro Romano de Cartagena

Entrar em cidades para moto turismo não é nossa prática habitual. Geralmente, quando passamos por uma grande cidade de mota que queiramos mesmo conhecer, definimos 2 noites no lugar para a explorar fora dos nossos fatos de motociclistas. No entanto, estávamos a cerca de 40km de Cartagena, e com muita curiosidade de conhecer o seu grande Teatro Romano.

Viajar de mota pelos centros históricos das cidades não é totalmente mau afinal, em vez de estacionarmos longe dos locais de interesses temos o privilégio da livre circulação de motociclos.

Nestes lugares, e com os fatos de motociclistas vestidos, queremos sempre percorrê-los o máximo possível de mota, estacionando à porta. Comprovando a cada visita a versatilidade da gigante RT. A corpulenta aparência e peso efectivo, atenuam-se pelo baixo centro de gravidade e facilidade de manusear com os pés bem assentes no chão por entre ruas e ruelas. Continua a ser o teatro romano de Mérida o que mais nos impressiona na Ibéria, mas o de Cartagena não deixa de merecer a visita.

Teatro Romano de Cartagena
Teatro Romano de Cartagena
Teatro Romano de Cartagena
Teatro Romano de Cartagena

Farol do Cabo Tiñoso e Bateria Castillitos

De regresso a Almeria ainda havia uma última visita a fazer. E o Garmin Zumo XT2 anunciava que precisaríamos de mais de uma hora e meia para percorrer os cerca de 40 km de ida e volta daquela pequena estrada sem saída que termina no Farol do Cabo Tinoso e Bateria dos Castillitos. Ele não nos costuma falhar nas previsões de tempo de rota, o que nos deixou ali na certeza de que estaríamos num interessante percurso. Mas localização sugestiva não nos faz hesitar.

Aquela rota à beira mar num final de tarde de luz maravilhosa, levar-nos-ia ao cume de um cabo acima do mar, com privilegiada vista para a cidade de Cartagena, não importa quão mau seria o caminho, adicionaríamos mais uma estrada à lista das nossas piores melhores estradas para percorrer de mota.

As Baterias Castillitos, Atalayon e Jorel são construções da linha de defesa do mediterrâneo construídas no decorrer das guerras mundiais do século passado. Deliberadamente implantadas no topo da cordilheira para as tornar invisíveis a partir do mar. Os seus arquitectos, deram-lhe um estilo distinto decorando-as com torres como um castelo medieval. Hoje em dia, os seus canhões por lá continuam, agora inactivos e a vista do local merece cada mau quilómetro de caminho para lá chegar.

Melhores estradas da Andaluzia: Baterias Castillitos
Melhores estradas da Andaluzia: Baterias Castillitos
Melhores estradas da Andaluzia: Baterias Castillitos
Cabo Tinoso na lista das piores Melhores estradas da Andaluzia

Num dia com já mais de 350 km de pequenas estradas entre o mar e a montanha, o sol já desaparecia no horizonte e era hora de voltar ao Barceló Cabo de Gata. Pedimos ao Garmin Zumo XT2 que a ele nos leve pelo caminho mais rápido e sabemos que é nestas horas que a protecção aerodinâmica de uma RT faz a diferença. Vamos chegar a boa hora para jantar.

Que dia mágico e que final de dia perfeito! Da viseira do nosso capacete, a rolar pela auto estrada a sentir o vibrante novo motor da R1250RT, contemplamos o espectáculo de cores que se forma no céu. Distinguimos tons de azul, lilás, amarelo, laranja, avermelhado.. que variam a cada segundo já depois do sol se pôr no horizonte. Abro a viseira para sentir o vento no rosto e respirar a 100% aquele momento perfeito. Ora a espreitar o mar à esquerda, ora a espreitar o deserto à direita e já com os olhos cheios de imagens belas de um dia longo na estrada. A Andaluzia é a região de Espanha que nos arrebata a cada visita.

Garmin Zumo XT2 e as previsões de rota mais rápida
Garmin Zumo XT2 e as previsões de rota mais rápida
Pôr-do-sol na auto estrada vazia Cartagena - Almeria
Pôr-do-sol na auto estrada vazia Cartagena – Almeria

Dia 4 – Almeria – Úbeda | 400 km | Melhores Estradas da Andaluzia

Deixamos para traz a costa de Almeria rumo a norte para entrar no coração dos mais raros desertos da Europa: Desertos de Gorafe e o Deserto de Tabernas. Não são desertos no sentido rigoroso do termo porque as dunas de areia habituais pelo Sahara, e tantos outros, não se encontram na região. Mas a paisagem de margas e arenitos, e suas formas rochosas trabalhadas pela erosão estão, de certo, a tratar de resolver essa questão a longo prazo.

Deserto de Gorafe
Deserto de Gorafe
Deserto de Gorafe
Os semidesertos do Sul da Europa
Deserto de Tabernas
Deserto de Tabernas

Melhores estradas da Andaluzia: Deserto de Tabernas

Pela semelhança com os desertos dos USA, e sua localização de clima favorável durante todo o ano, o Deserto de Tabernas foi utilizado durante décadas para filmagens de muitas produções cinematográficas de sucesso internacional, e por lá ainda permanecem os cenários utilizados nas gravações sob a forma de mini parques temáticos que se podem visitar:  Fort Bravo – Texas Hollywood, Western Leone e Oasys Mini Hollywood que é o maior da região.

Por ali, se gravaram alguns dos mais espectaculares filmes da história do cinema: com o mítico Clint Eastwood e o filme O Bom, o Mau e o Vilão, bem como Lawrence da Arábia, Cleópatra, Conan, o Bárbaro ou Indiana Jones e a Última Cruzada, etc.

Melhores estradas da Andaluzia: Puerto de Velefique

De Tabernas rumo a norte, a rota só pode seguir pelo desvio curvilíneo mais lógico: é obrigatório em qualquer viagem pela região pisar o asfalto perfeito de uma das melhores estradas da Europa: Puerto de Velefique.

Chamam-lhe o Stelvio espanhol, mas nós nem achamos justa essa comparação. Porque, ao contrário do Stelvio, a estrada AL3102 pelo Puerto de Velefique, é feita de piso perfeito, numa estrada larga e permissiva onde se desfrutam de curvas e contra curvas a um ritmo divertido. Não tem a paisagem alpina, mas a paisagem montanhosa do Sul de Espanha também não lhe fica atrás.

Esta é uma das melhores estradas da Andaluzia, da Ibéria e da Europa para fazer de mota, e a que deixa para trás a paisagem de Almeria seca e pedregosa. Atravessa a Serra de Los Filabres, que se ergue abruptamente a mais de 2000 metros acima do mar, se reveste de uma paisagem florestada que se alimenta dos inúmeros rios que por ali se escondem sob a neve, se o Inverno o permitir. O observatório do Calar Alto é a última oportunidade que teremos nesta rota de contemplar o azul do mar no horizonte.

A partir daqui, regressaremos ao sopé da Sierra Nevada e ao Deserto de Gorafe. Para já, percorremos os mais de 100km que desfilam entre Bacares, Séron e Gergal, repletos de colinas revestidas de árvores de fruto em flor, olivais e densas florestas de pinheiro manso.

Serra de Los Filabres
Serra de Los Filabres
Melhores estradas da Andaluzia: Puerto de Velefique
Melhores estradas da Andaluzia: Puerto de Velefique
Melhores estradas da Andaluzia: Puerto de Velefique
Puerto de Velefique
A vista da Sierra Nevada a partir da Sierra de los Filabres
A vista da Sierra Nevada a partir da Sierra de los Filabres
Bacares, Sierra de los Filabres
Bacares, Sierra de los Filabres

Deserto de Gorafe

É difícil descrever cada momento desta rota quando temos a noção tão perfeita de que os tracks que construímos no nosso GPS (muita vez a improvisar no próprio dia), não seguem uma lógica de orientação. Mas prometemos que as nossas rotas em forma de novelo são apenas para que ambas as laterais esquerda e direita do pneu fiquem com desgaste equivalente. Tudo uma questão de segurança, portanto.

Foi pelo Puerto de Santillana e Puerto de La Rágua que decidimos seguir para o Deserto de Gorafe. 150km de desvio e muitas curvas depois, não podíamos perder um dia de tamanha luz sem os revisitar.

Apesar de ser o Deserto de Tabernas o mais famoso, não podemos deixar de destacar o Deserto de Gorafe, onde teremos de voltar obrigatoriamente para o mundo fora de estrada que nele esconde.

Parque Megalítico de Gorafe
Parque Megalítico de Gorafe
Parque Megalítico de Gorafe
Entrada no Parque Megalítico de Gorafe
Serra de Los Filabres
Saída da Serra de Los Filabres

Alojamento em Úbeda

Dia 5 – Úbeda – Córdoba –  Batalha | 650 km | Melhores Estradas da Andaluzia

Enquanto destino de viagem, de mota de preferência, a Andaluzia trata de nos deixar sempre com o eterno sentimento de que voltaremos sempre que pudermos. 5 dias de viagem são muito poucos para aquilo que tão rica província tem para oferecer mas, no último dia de um roteiro pela região, saímos repletos de memórias, lugares e momentos que nos fazem sentir que a aproveitamos intensamente.

Algumas das melhores estradas da Andaluzia valem cada quilómetro que se faz para ali chegar e, podemos garantir que todo o caminho nos oferece infinitas opções que enriquecem a alma.

Este é o dia de regresso ao Centro de Portugal, pela rota mais rápida. Que, não por acaso, passa no centro da cidade de Córdoba. Para uma última paragem antes de atravessar o grande Guadalquivir.

Viagem de mota pela Andaluzia. Na cidade de Córdoba
Viagem de mota pela Andaluzia. Catedral de Córdoba
Viagem de mota pela Andaluzia. Na cidade de Córdoba
Viagem de mota pela Andaluzia. Praça do Triunfo. Córdoba
Viagem de mota pela Andaluzia. Na cidade de Córdoba
Viagem de mota pela Andaluzia. Ponte Romana de Córdoba

Informações práticas sobre uma viagem pelas melhores estradas da Andaluzia

Quando ir

Uma viagem de mota pelas melhores estradas da Andaluzia é possível durante todo o ano, no entanto, sugerimos que se visite a Andaluzia em todas as estações menos no Verão. Excepto se a intenção for aproveitar dias de praia e se andar de mota com temperaturas acima dos 40 graus não vos for incomodo.

Circulação nas estradas

Todas as estradas por onde percorremos quilómetros e quilómetros de boas curvas, revelaram-se de extrema qualidade. Pequenos ou grandes itinerários, por esta região da Andaluzia todos se encontram não menos do que excelentes. Por lá , é dar largas à condução e desfrutar dos panoramas que oferecem. Por toda a Andaluzia estradas secundárias e auto estradas são de circulação gratuita.

Seguro de viagem

Sempre foi nosso hábito fazer um seguro de viagem quando cruzamos fronteiras, mesmo para um pequeno fim de semana. Apesar da assistência em viagem da nossa mota, é importante ter consciência que um seguro de viagem é muito mais completo, abrange muito mais circunstâncias e conta com capitais seguros infinitamente superiores em caso de necessidade. Já para não falar que, nas viagens com pendura, a assistência do seguro da mota é praticamente inexistente. Para esclarecer melhor esta questão consulte aqui o nosso artigo já publicado.

Para os dias deste roteiro, existem planos a por pessoa a partir de 20 Eur. Pelo valor simbólico não vale a pena arriscar a cruzar fronteiras sem uma salvaguarda em caso de problemas. Por seres nosso leitor, ao seguires este link ainda estarás a ajudar o blogue a continuar o seu projecto e receberás 5% de desconto no valor total da apólice. Simula abaixo os valores para as datas da tua viagem.

Iati seguros

Mapa detalhado do roteiro e melhores estradas da Andaluzia

Para consultar o mapa em detalhe, clique sobre ele ou utilize o canto superior direito para abrir directamente na página do Google Maps. Poderá fazer o zoom necessário para ver a rota em pormenor ou exportar para o GPS como preferir. Clicando no canto superior esquerdo, é também possível ler a legenda do mapa em detalhe. Pretende utilizar este mapa no seu aparelho de navegação e não sabe como o fazer? Consulte aqui o nosso artigo já publicado.

  • Total de quilómetros: 2500km
  • Dias de roteiro: 5 dias

Se gostou deste artigo e souber de alguém que também possa gostar, partilhe clicando no botão das redes sociais abaixo. Estará a ajudar-nos a divulgar e a continuar a nossa existência. O nosso muito obrigado desde já e boas curvas!

🗺️ A preparar a próxima viagem de mota?

♦Gostamos de viajar tranquilos. Como tal, em todas as nossas viagens além fronteiras, contratamos sempre um seguro de viagem que se enquadre no nosso perfil de viajantes aventureiros e independentes. Através da HeymondoIATI encontramos boas opções para motociclistas (e não só). Ambas com excelentes propostas e com descontos ao seguir os nossos links: Link 5% desconto Heymondo e Link  desconto 5% Iati

♦Reserve as suas estadias através do Booking.com. Por lá encontramos sempre as melhores promoções e têm a facilidade de cancelamento gratuito.

♦Pagamentos no estrangeiro sem taxas e comissões? É fazer um cartão recarregável como o nosso! Abre grátis uma conta moey, por videochamada ou Chave Móvel Digital. Utiliza o nosso código e ganha 10 €. Começa logo a usar, sem custos e com cartão virtual e físico gratuito enviado para a morada de registo. Acede ao link aqui e associa o teu número antes de abrires conta.

♦ Gostaria de fazer um dos nossos roteiros mas não tem mota? Ou prefere optar por alugar uma por uns dias? Utilize os serviços da Motorentour e encontrará uma frota de várias motas prontas para seguir uma aventura e uma equipa profissional  para dar solução às suas necessidades.

♦Sejam pequenas ou grandes travessias, se precisa de comprar uma viagem de ferry para a sua próxima viagem recomendamos que utilize o DirectFerries.pt. Permite comparar os preços e horários das diferentes companhias e é por lá que encontramos os melhores preços.

♦Para alugar carro ou mota em qualquer destino, sugerimos o site de reservas Discover Cars. Uma plataforma que apresenta todas as opções e empresas disponíveis e tem facilidade e flexibilidade nas reservas.

Esta página contém links afiliados. Ao efectuar as suas reservas através destes links recebemos com uma pequena comissão. Não pagará mais por isso e estará a ajudar o blogue Quilómetro Infinito a continuar a sua existência. Muito obrigado!

8 Replies to “Roteiro de 5 dias pelas Melhores Estradas da Andaluzia”

  1. Fantástica descrição . Já conheço alguns troços mas outros despertam o meu interesse para um próximo futuro. Obrigado !

    1. quilometroinfinito says: Responder

      Muito obrigado António! E boas curvas num regresso à Andaluzia que tem sempre tanto a oferecer.

  2. Que dizer?! Muitos parabéns por mais um artigo. Desta vez sobre uma das minhas zonas de eleição para viajar de moto.

    1. quilometroinfinito says: Responder

      Muito obrigado Renato! Também é uma das nossas zonas preferidas… tem estradas que nunca mais acabam e ainda podemos voltar mais 1000x e conhecer lugares novos eheh Boas curvas sempre 🙂

  3. Fantástico como sempre, obrigado por partilharem
    👏😍✌️

    1. quilometroinfinito says: Responder

      Obrigado pela mensagem e pelo sempre apoio desse lado. Boas curvas 😉

  4. Rui Miguel Pinto says: Responder

    Fizemos este percurso agora nesta semana, apesar do tempo muito instável foi espetacular!! Fizemos algumas adaptações à nossa medida, mas seguimos maioritariamente as vossas sugestões!
    Muito obrigado pela partilha e pela inspiração que nos deixam para partir à descoberta!

    1. quilometroinfinito says: Responder

      Muito bom! Obrigado pelo feedback. A Andaluzia é sempre espectacular. Boas curvas e tudo de bom 🙂

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Quilómetro Infinito