As 10 perguntas que mais nos fazem (e as nossas respostas)!

Perguntas Quilometro Infinito

Começamos a notar uma tendência para o tipo de perguntas que nos fazem através das nossas redes sociais, nos eventos em que participamos ou até mesmo nos encontros fortuitos que vamos tendo com todos vós pelo caminho. Decidimos reunir algumas perguntas às quais damos de seguida as nossas respostas!

1 – Quantos quilómetros fazem por dia?

Começamos sempre por responder que o nosso objectivo não é somar quilómetros incessantes ao conta quilómetros das nossas vidas. As nossas viagens não são programados em modo alucinante, apenas com o objectivo de fazer quilómetros e gastar pneus!

O nosso objectivo é viajar o mais possível, desfrutando de tudo de bom que o caminho nos oferece. É parar para apreciar, sentir e viver todos os locais que nos fascinam por onde passamos.

É ter tempo para repetir uma grande estrada que gostámos muito, para cima e para baixo. E para cima e para baixo outra vez. É parar para visitar monumentos ou fazer caminhadas pelos parques naturais que atravessamos. É falar com pessoas. É desfrutar do prazer de viajar em duas rodas, pela liberdade que nos proporciona. É criar memórias eternas para a nossa vida. Assim, o número de quilómetros que fazemos por dia é dividido em dois grandes e distintos objectivos:

O objectivo de chegar ao destino 

Porque vivemos no cantinho mais a sudoeste da Europa, longe do parque de diversões motociclístico que é o coração do continente, os primeiros e últimos dias das nossas viagens são em modo auto-estrada de forma a atravessar Espanha e França o mais depressa possível. E aqui perguntam:

Quantos quilómetros fazem por dia?

Nós respondemos: Entre 1000 km a 1400 km

As perguntas que mais nos fazem.
Área de serviço em auto estrada no Sul de França.
As perguntas que mais nos fazem.
Área de serviço em auto estrada em Espanha.

E o objectivo de viajar pelo destino

Deixando para trás os quilómetros a desafiar os limites da resistência e loucura sobre rodas, iniciamos o que chamamos o nosso modo de passeio. O de viajar pelo destino ao ritmo das duas rodas, que nos leva a percorrer quilómetros de prazer pelas melhores estradas, visitando os melhores locais a explorar. Aqui surge a mesma pergunta com uma diferente resposta:

Quantos quilómetros fazem por dia?

Nós respondemos: Entre 150 km a 350 km.

Pela rotas dos miradouros da Andaluzia.
Pela rotas dos miradouros da Andaluzia.
Estrada Transalpina. Parang Moutains, Roménia
Pasul Urdele, Roménia
Acesso às Fisgas de Ermelo a partir da Estrada N304
Fisgas de Ermelo a partir da Estrada N304. Parque Natural do Alvão. Portugal
Centro de Interpretação das Pedras Parideiras, Aldeia de Castanheira, Serra da Freita
Centro de Interpretação das Pedras Parideiras, Aldeia de Castanheira, Serra da Freita

Para mais detalhes e todas as dicas de como dividir um roteiro e personalizar uma viagem de mota em qualquer destino, consulte aqui o nosso artigo anteriormente publicado. Uma espécie de manual com a nossa receita!

CONSULTE: Como criar um roteiro de viagem de mota personalizado? Todos os detalhes e dicas

2 – Quantas viagens fazem por ano?

Não tantas quantas gostaríamos! 😂 Somos comuns mortais como tantas vezes dizemos. Os nossos dias de férias são limitados aos 22 dias úteis por ano e, ao contrário do que muitos nos dizem: Não, ainda não ganhámos o Euromilhões! Como tal, fazemos geralmente 2 grandes viagens por ano e divertimos-nos a explorar Portugal e Espanha no restante tempo.

Viajo não para escapar da vida, mas para a vida não escapar de mim”. Seguir esta citação, que é a nossa espécie de lema, requer compromissos e cedências. Publicámos anteriormente um artigo com todas as nossas dicas para viajar mais de mota, consulte aqui.

CONSULTE: As nossas dicas para viajar mais de mota.

3 – Porque não enviam a vossa mota por camião para algum destino na Europa?

Ainda nunca o fizemos é um facto. Porquê? Porque o João sofre de ansiedade crónica quando não vê a mota a dormir no mesmo tecto do que ele. E eu? Eu herdei dele a mesma preocupação e apego sentimental! Imaginar a nossa mota fechada, embalada algures num camião por esse mundo, desprovida dos nossos preciosos cuidados deixa-me também nervosa. Este é o nosso primeiro motivo. A nossa RT também tem sentimentos!

O segundo? O segundo é porque à excepção da nossa viagem à Noruega, (onde teria sido sensato em tempo e dinheiro enviar a mota por transportadora), aprendemos a gerir os nossos roteiros de forma mais optimizada. Sempre de forma a que a diferença entre as distâncias/tempo/custo despendido por estradas aborrecidas versus transporte mota/avião/custos de antidepressivos nas semanas sem a mota, se tornam mínimas. Quais os nossos melhores aliados? Os ferry’s! Todos os detalhes aqui.

CONSULTE: Travessias ferry durante uma viagem de mota

4 – Como gerem as vossas bagagens nas grandes viagens?

Podemos simplificar? Ser razoáveis e pensar bem no assunto? Com o passar dos anos e das viagens, aprendemos a simplificar e minorar a bagagem que levamos atrás. Não só por acrescentar um peso inútil à nossa mota, como também pela tormenta de diariamente encaixar todo o volume nas malas da nossa bagagem.

Levamos o menos possível e resumimos o essencial! Roupa interior e algumas mudas de roupa mais prática que vamos lavando pelo caminho. Aqui partilhamos um artigo dedicado ao nosso método de gestão de bagagens em viagem.

CONSULTE: Dicas de organização de bagagem numa viagem de mota.

5 – A bagagem da pendura ocupa a maioria?… 🤨

Desprovida de secadores de cabelo, maquilhagem, sapatos vários e toilletes várias, a minha bagagem é praticamente igual em quantidade à do João (Pronto, por vezes vai uma camisolinha extra! Ou um acessóriozinho essencial. Mas mesmo essencial, pois claro!).

A verdade é que inicialmente, ocupava grandes volumes da nossa bagagem com roupa e acessórios que nunca usava em viagem! Simplesmente porque não são precisos. Hoje em dia, controlo a minha tendência feminina a adicionar mais uma peça de roupa, sabendo que não trará utilidade.

Auto controlo precisa-se! Mas vamos pensar que viajar nos faz felizes e que só isso já é muito suficiente para estarmos belas, apesar de despenteadas! 10 Perguntas que sempre nos fazem. Destino preferido? Alpes

6 – Qual o vosso destino de sonho?

O mundo! Com esta nossa alma desassossegada e ímpeto pela descoberta, é difícil para nós identificar apenas um. Mas há sempre aqueles que nos alimentam os sonhos de maneira especial. Geralmente, aqueles que são mais difíceis de alcançar. Quer por serem mais distantes ou mais dispendiosos.

As Américas! Percorrer as Américas de moto é um dos nossos grandes sonhos. Viajar até à Terra Del Fuego, atravessar os EUA de costa a costa e subir rumo ao Canadá até ao Alaska. Se um dia tivermos muito tempo sem dizer nada já sabem onde fomos ok? Mentira… partilhamos sempre tudo!

7 – Dos locais que já conhecem qual o vosso preferido?

Só nos fazem perguntas difíceis… Todos os locais por onde passamos nos deixam inevitavelmente mais enriquecidos. Todos nos oferecem algo de especial. Mesmo com pequenas dificuldades que vão surgindo, todas as viagens nos ficam gravadas nas memórias das lembranças felizes.

Por vezes, recordar um destino preferido depende muito da emoção que sentimos e cenários que encontrámos, nos dias em que os percorremos. Tentaremos responder, não querendo ser injustos para com tantos locais maravilhosos que já tivemos a honra de conhecer:

Noruega

A Noruega é aquele destino que nos desafiou pela distância e nos maravilhou para a vida. Um país tão diferente de todos os outros, tão incrivelmente belo e surpreendente. A maior riqueza da Noruega está no que os nossos olhos alcançam e percorrer a terra dos fiordes de mota é uma viagem de sonho concretizada. Aqui todas as informações e detalhes sobre o nosso roteiro de viagem.

10 Perguntas que sempre nos fazem. Destino preferido? Noruega
10 Perguntas que sempre nos fazem. Destino preferido? Noruega

Alpes

Os Alpes são as montanhas que se prolongam por vários países e oferecem, para onde quer que se vire, um parque de diversões motociclístico em pleno coração da Europa. Quais os locais que mais nos marcaram? A região de Andermatt, na Suíça, por ter sido das primeiras a visitar, e a região das Dolomites, em Itália, por ser incrivelmente reluzente, fascinante e inesperada.

10 Perguntas que sempre nos fazem. Destino preferido? Alpes
10 Perguntas que sempre nos fazem. Destino preferido? Alpes

Croácia

A Croácia é um dos países que mais nos surpreendeu. Jamais imaginaríamos a costa do mar Adriático tão reluzente e cristalina. Tão repleta de praias azul turquesa rodeadas por pequenos vilarejos carregados de História. Gastronomia que nos delicia em qualquer recanto do país e estradas e mais estradas que se desenrolam sempre em modo panorâmico. Aqui todas as informações e detalhes sobre o nosso roteiro de viagem.

10 Perguntas que sempre nos fazem. Destino preferido? Croácia
10 Perguntas que sempre nos fazem. Destino preferido? Croácia

8 – Que histórias divertidas têm para contar de situações inesperadas?

Bem, na sua maioria, as histórias só são divertidas porque ninguém de magoou e superámos a questão da melhor maneira. Mas há sempre uma grande certeza nossas viagens: Por mais previsível que se torne pela preparação, haverá sempre muito imprevisível para contar!

Espanha 2019

Ficar sem bateria no inicio da nossa viagem pela Andaluzia, em Espanha, não teve divertimento nenhum! Pelo menos naquelas horas. Mas agora que falamos nisso até já tem uma certa piada.

E não! A nossa bateria não deu qualquer sinal progressivo que nos alertasse para o seu fim de vida. Foi de facto repentino. E como qualquer bom imprevisto, acontece sempre em locais maus a horas más. Estávamos numa área de serviço nos arredores de Sevilha, num sábado onde a maioria do comércio em Espanha se encontra encerrado. Algumas peripécias depois, encontrámos a bateria perdida e seguimos pelas estradas do Sul de Espanha. Perguntas

Roménia 2018

Após a visita à pequena aldeia fortificada e património da UNESCO de Viscri, seguíamos em direcção à Transfagarasan num domingo chuvoso e por um percurso carregado de lama!É só mais um bocadinho e estamos na estrada principal”. Assim pensávamos nós.

A nossa mota dançou bastante pela lama, o João esperneou, a pendura congelou e por algum milagre não caímos na lama. A parte positiva é que até parecia algo hidratante!

Começa a tornar-se uma tendência! Em todas as nossas viagens, por mais cuidado que possamos ter a eleger as estradas por onde passamos, há sempre um percurso off road a desafiar as capacidades de condução do João.

Roménia 2018

Marrocos 2017

Um dos mais maravilhosos percursos que fizemos por Marrocos foi resultado de algo que não prevemos. Uma grande extensão do percurso entre as Gorges du Dadés e Agoudal, na época cerca de 60km, não era pavimentada.

Estávamos em plena subida pelas montanha do Atlas, em grande altitude, por uma estrada de grande inclinação e piso desprovido de qualquer pavimento, com uma mota de touring 😲. Foram horas de adrenalina acompanhadas pelo deslumbramento pela paisagem que nos rodeava. Mais detalhes sobre este nosso percurso aqui.

Marrocos 2017

Córsega, 2014

Viajávamos pela Córsega, num dia de um feriado nacional cuja existência desconhecíamos. Pela região montanhosa e isolada por onde bombas de gasolina escasseiam em dias regulares e encerram em feriados e fins de semana.

A luz da reserva, acesa há já uns quilómetros, aumentava a tensão à medida que as montanhas se tornavam cada vez mais cerradas e desprovidas de infra-estruturas. Até que chegámos a uma pequena aldeia, vários quilómetros depois.

Bomba de gasolina? Encerrada! Fomos procurar o proprietário, afinal num meio tão isolado e pequeno não devia andar longe. O nosso francês? ”Pas de gasoline ” e tudo se entendeu! A simpática de senhora fez-nos a gentileza de abastecer a nossa mota.

Em Col de Sorba. Córsega
Em Col de Sorba. Córsega

Há um tempo atrás dedicámos um artigo nosso a alguns dos nossos imprevistos em viagem, assim como algumas dicas sobre como evitar certas questões. Para mais detalhes consulte aqui.

CONSULTE: Imprevistos durante uma viagem de mota

9 – Não têm dificuldades em países que falam línguas diferentes?

Há uns anos conheci uma inspiradora senhora portuguesa, que aos 75 anos de idade ainda viajava sozinha pelo mundo falando apenas português e francês. Hoje continua a ser uma querida amiga.

Na sua opinião e não sabendo nada acerca da língua mais universal (inglês), ela dizia que qualquer português para viajar precisa apenas de saber dizer 3 frases: 1. I love you. 2. I don’t have money. 3. I’m portuguese. 😁 (1. eu amo-te. 2. eu não tenho dinheiro. 3. eu sou português). Tem razão!

Que não falar línguas seja um obstáculo a partir à aventura. Muitas vezes um gesto vale mais do que mil palavras e em hora de necessidade, um bom português sabe aplicar a lei do desenrasque!

Viajámos mais de 15 dias pela Roménia, onde quase ninguém fala inglês! Não entendemos nada de alemão e os alemães fingem que não entendem inglês. O nosso francês é bastante arcaico, mas mais calinada menos calinada, a comunicação é feita com sucesso! E no norte da Europa? Acham que entendemos alguma coisa de norueguês? Geralmente fora dos grandes centros, poucas pessoas falam inglês. Garantimos que não passámos qualquer necessidade pela barreira linguística. Ir é o que muito recomendamos! Sem receio. Por lá, tudo de arranja.

10 – Como elegem os vossos destinos de viagem?

Para pequenas viagens de fins de semana e afins, usualmente consultamos as previsões climatéricas e seguimos em busca do sol. Norte, Sul, Este ou Oeste não importa. Por Portugal, viajamos geralmente sem roteiros programados, partindo à descoberta do país e deixando espaço para total surpresa. E por muitos quilómetros que já tenhamos feito por terras lusas, há sempre um recanto inexplorado que nos surpreende.

CONSULTE: Os nossos roteiros de viagens de mota por Portugal

Para grandes viagens por destinos mais além, os nossos destinos são eleitos em função do orçamento disponível / vontade de conhecer  ou revisitar determinado local. Já fomos várias vezes aos Alpes. Da última vez, apesar de muitas das estradas já nos serem conhecidas, sentimos uma enorme vontade de por lá nos perdermos de novo! Roteiro aqui.

CONSULTE: Os roteiros das nossas grandes viagem de mota

Parque Natural do Cabo da Gata-Nijar. Almeria
Parque Natural do Cabo da Gata-Nijar. Almeria

Mais algumas perguntas a acrescentar? 

E são estas muitas das perguntas que tantas vezes nos fazem e que agora respondemos para que todos possam ver. Mais alguma a acrescentar? Deixem nos comentários abaixo!

Se gostou deste artigo e souber de alguém que também possa gostar, partilhe clicando no botão das redes sociais abaixo. Estará a ajudar-nos a divulgar e a continuar a nossa existência. O nosso muito obrigado desde já e boas curvas!

🗺️ A preparar a próxima viagem de mota?

♦Reserve as suas estadias através do Booking.com. Por lá encontramos sempre as melhores promoções e têm a facilidade de cancelamento gratuito.

♦Gostamos de viajar tranquilos. Como tal, em todas as nossas viagens além fronteiras, contratamos sempre um seguro de viagem que se enquadre no nosso perfil de viajantes aventureiros e independentes. Seja através da World Nomads ou da IATI encontrará boas opções para motociclistas. A IATI têm excelentes preços, atendimento em português e seguindo o nosso link ainda terá um desconto de 5%.

♦Sejam pequenas ou grandes travessias, se precisa de comprar uma viagem de ferry para a sua próxima viagem recomendamos que utilize o DirectFerries.pt. Permite comparar os preços e horários das diferentes companhias e é por lá que encontramos os melhores preços.

Esta página contém links afiliados. Ao efectuar as suas reservas através destes links recebemos com uma pequena comissão. Não pagará mais por isso e estará a ajudar o blogue Quilómetro Infinito a continuar a sua existência. Muito obrigado!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: