Col de L’Iseran de mota

Col de L'iseran de mota nos Alpes Franceses

Pelas curvas do Col de L’Iseran de mota nos Alpes Franceses

Um percurso pelo Col de L’Iseran de mota é sem dúvida algo a incluir na nossa lista de melhores estradas percorridas. Uma das passagens de alta montanha nos Alpes Franceses por onde vale a pena começar, um grande e curvilíneo, roteiro de viagem de mota pelos Alpes.

Diz a música, nunca voltes ao local onde foste feliz, mas no que a grandes locais diz respeito, discordamos da letra. O Col de L’Iseran é a excepção à regra e merece sem dúvida, uma viagem de mota sempre que pudermos.

Nos Alpes Franceses, na Col de L'Iseran de mota.
Nos Alpes Franceses, no Col de L’Iseran de mota.
Nos Alpes Franceses, na Col de Iseran de mota.
Nos Alpes Franceses, no Col de L’Iseran de mota.

Pelos quilómetros infinitos por onde nos perdemos pelas maravilhosas estradas alpinas, encontramos aquelas que para sempre nos ficarão na memória.

Aquelas cuja passagem ficou marcada pelos panoramas arrebatadores, pelas curvas serpenteantes, pelo desfile de maravilhas da natureza à beira de um grandioso precipício. Assim como, pela emoção que é fazer parte da paisagem quando por elas passeamos em duas rodas.

São sentimentos como este que a cada viagem nos fazem querer, cada vez mais, andar de mota para sempre! Um ciclo viciante na busca da adrenalina em duas rodas e a subida a grandes altitudes por acessos desafiantes! Os nossos olhos espreitam o mágico horizonte, embevecidos com a recompensa.

Na categoria das melhores estradas dos Alpes Franceses

O Col de L’Iseran é sem dúvida uma dessas estradas. Um fabuloso percurso cuja qualidade do pavimento não está à altura do que o rodeia, mas onde a natureza compensa qualquer falha! Um destino onde todos com a paixão pelas duas rodas sentirão que valeu a pena lá chegar.

Sem dúvida que um dia soalheiro ilumina e eleva o esplendor deste local, e foi assim que o nosso dia começou pelos Alpes Franceses.

O percurso pela Col de L’Iseran, Alpes Franceses

A percorrer o imponente Parque National de la Vanoise, seguimos a estrada D902 vindos de Bonneval-sur-Arc até ao Vale D’Isère, por entre as curvas alucinantes do Col de L’Iseran. São cerca de 30 km de uma das mais belas estradas que percorremos.

Bonneval-sur-Arc – Topo de Col D’Iseran

A percorrer o local cuja montanha ao nosso lado nos separa da vizinha Itália, deixamos para trás a pequena aldeia no seu vale instalada.

Um local agora deserto e pouco movimentado, mas com os sinais da euforia dos tempos de Inverno e desportos de neve. No horizonte espreitavam os picos nevados e na mente as curvas que para os percorrer se avizinhavam. Pela primeira vez na região era inevitável a expectativa da descoberta de mais um fabuloso cantinho na Terra.

Nos Alpes Franceses, na Col de L'Iseran de mota.
Nos Alpes Franceses, na Col de L’Iseran de mota. Em Bonneval-sur-Arc
Nos Alpes Franceses, na Col de L'Iseran de mota. Em Bonneval-sur-Arc
Nos Alpes Franceses, na Col de L’Iseran de mota. Em Bonneval-sur-Arc

Visitámos o Col de L’Iseran durante o mês de Junho. Época do ano onde pelos Alpes, as montanhas se pintam de manchas brancas na luta entre o degelo e a teima em permanecer geladas. Apresentam a sua beleza característica e completam um percurso cheio de esplendor onde a paisagem é sempre diferente!

Nos Alpes Franceses, na Col de L'Iseran de mota.
Nos Alpes Franceses, na Col de L’Iseran de mota.
Nos Alpes Franceses, na Col de L'Iseran de mota.
Nos Alpes Franceses, na Col de L’Iseran de mota.

O percurso até ao topo, é em modo intensivo de curva e contra curva. Um passeio em pleno parque natural alternando planaltos luxuriantes com subidas íngremes em pequenas estradas à beira do precipício. Sem guardas laterais o risco parece mais iminente, mas suspeito que é mesmo essa a sensação de desafio que nos leva a estradas de tamanha ousadia.

Se pela Snovegan (Estrada da neve) em plena Noruega chegamos atrasados para contemplar as enormes paredes de neve que se elevam por entre a estrada. Pelo Col de L’Iseran chegamos mesmo a tempo. Lá estavam elas, perfeitas e brancas a guiar-nos nas curvas de grande parte do percurso.

Nos Alpes Franceses, na Col de L'Iseran de mota.
Nas paredes de neve de Col de L’Iseran.
Nos Alpes Franceses, na Col de L'Iseran de mota.
Nas paredes de neve de Col de L’Iseran.
Nas paredes de neve de Col de L'Iseran.
Nas paredes de neve de Col de L’Iseran.

No topo

A chegada ao topo chegou mais cedo do que gostaríamos. Um dia inteiro por locais como o Col D’Iseran nunca seria demais. Estávamos a 2770 m de altitude, rodeados de muitos companheiros de mota e a foto no topo é a tradição.

Col de L'iseran de mota nos Alpes Franceses
Col de L’Iseran de mota nos Alpes Franceses

Topo de Col D’Iseran- Vale D’Isère

O nosso percurso levava-nos para Norte. O Vale D´Isère era a pequena aldeia de montanha que se seguia. Mas se na subida até ao topo em menos 15 km alcançámos tamanha altitude, a descida prometia.

Em modo descida alucinante, onde as curvas são sempre uma certeza, seguíamos a D902 com inclinações abruptas, onde a estrada e os penhascos se confundem.

Na descida de Col D'Iseran para Vale D'Isère
Na descida de Col D’Iseran para Vale D’Isère
Na descida de Col D'Iseran para Vale D'Isère
Na descida de Col D’Iseran para Vale D’Isère
Na descida de Col D'Iseran
Na descida de Col D’Iseran para Vale D’Isère
Na descida de Col D'Iseran
Na descida de Col D’Iseran para Vale D’Isère

Com a qualidade do pavimento em muito superior ao percurso até ao topo, a chegada à distinta estância de ski de Vale D’Isère permite um pouco mais de condução divertida.

Vale D’Isère assemelha-se a uma aldeia fantasma durante o Verão, a maioria dos locais encontra-se fechado. Percorremos as suas ruas por entre nobres edifícios típicos, os chalet’s de madeira de bom gosto indiscutível e as lojas de artigos de luxo que funcionam apenas na época alta. Época em que a neve cobre totalmente de neve as montanhas e os ski’s deslizam pelas suas encostas.

Queríamos apenas uma paragem para um café, uma bebida, qualquer coisa para assimilar mais uma grande estrada percorrida. Tivemos sorte, há sempre um Português em todo o lado! E por lá não foi excepção quando encontramos uma pequena esplanada.

Dicas de viagem

♦ Durante o fim de semana os ciclistas invadem as estradas. Muitos sem a noção de que manobras irresponsáveis põem em risco quem com eles se cruzem. Atenção especial nas curvas por onde descem muitas vezes fora de mão.

♦ Como a maioria das estradas de alta montanha, durante o período de Inverno encontra-se encerrada devido à neve. O Verão será a altura ideal para uma viagem de mota com a certeza de que poderá desfrutar da passagem pela Col D’Iseran. Os detalhes sobre a abertura podem ser consultados na véspera aqui.

♦ A qualidade do pavimento, em especial na zona sul, requer especial atenção na condução. Alguns abatimentos na estrada e reparações parciais tornam o piso irregular. Alguns quilómetros encontram-se perfeitos, mas não mantém o mesmo padrão durante todo o percurso.

♦ Para outro tipo de informações práticas, gerais à maioria das estradas alpinas, partilhamos tudo aqui.

Mapa de Localização de Col de L’Iseran

Esta é uma das passagens de alta montanha que elegemos para a nossa categoria de melhores estradas a percorrer. Pelos Alpes muitas outras existem! Por lá a diversão é infinita e por isso, deixamos outras sugestões de melhores estradas pelas montanhas que nunca desiludem:

Estradas de montanha nos Alpes Suíços:

Estradas de montanha nos Alpes Austríacos:

Estradas de montanha nos Alpes Italianos:

Estradas de montanha nos Alpes Franceses:

15 Replies to “Col de L’Iseran de mota”

  1. Que paisagens maravilhosas! Deve ser uma viagem e tanto, fiquei muito curioso. As fotos estão ótimas, parabéns e obrigado pelas dicas!

    1. quilometroinfinito says: Responder

      Obrigado Robba!

  2. Que paisagem de cair o queixo! É um sonho passear pelos aples de motoca… 😀 Fiquei impressionada em ver tanta neve mesmo em Junho! Ainda bem que você deu a dica de que no inverno as estradas ficam fechadas, imagina tentar se meter no meio da nevasca? Amei o post!

    1. quilometroinfinito says: Responder

      Obrigado Gabriela!

  3. Excelente crónica e guia de Viagem. Parabéns e Obrigado pela partilha!

    1. quilometroinfinito says: Responder

      Obrigado José Morgado! Boas curvas 🙂

  4. Passei uma pequena temporada na Suíça e saí de lá com alguns planos: um deles era explorar os Alpes partindo de outro destino, e o outro era aproveitar a região de moto, pois adoro viajar assim. Preciso dizer que estou babando muuuuitooo nessas fotos??? heheh

    1. quilometroinfinito says: Responder

      eheh ficamos com o objectivo cumprido! Os Alpes são fabulosos 🙂 Obrigado Adriana!

  5. Eu não dirijo nem moto, mas morro de vontade de fazer esse percurso aí. Mas ao menos irei para ver essas belas paisagens. Muito bom relato de viagem

  6. Já falei que adoro andar de moto por aí com vocês? Porque na vida real eu morro de medo! Parabéns pelo post, pelas lindas fotos e pelo espírito aventureiro!

  7. Que fotos lindas, que paisagens de tirar o fôlego. Quando visitei os Alpes fiquei apaixonada pela região. Adorei o post.

  8. Quem fez essa música com certeza não conhecia Col de L’Iseran. Eu também não conheço, mas pelas fotos já gostei. Sobre os motociclistas irresponsáveis, aqui no Brasil tbm estamos cheios deles. É necessário pilotar por nós e pelos outros.

  9. Paisagens deslumbrantes é o que eu posso dizer. Já estive nos pirinéus franceses mas falta-me conhecer a parte dos Alpes. Ao ver estas fotos dá mesmo vontade de pegar na mochila e andar!

  10. Gente que maravilha essa viagem. Viajar pelos Alpes Franceses, passar por essas paredes de gelo na Noruega, que incrível. Queria ter coragem de fazer uma viagem assim.

  11. Que lugar incrível! Essas paisagens são de perder o fôlego de tão lindas!
    Essa viagem deve ser inesquecível!

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: